Negócios
Acompanhe:

5 passos para expandir os negócios para o mercado internacional

Cerca de 11 mil pequenos negócios exportaram seus produtos ou serviços, dentro do universo de 30 mil empresas brasileiras

Sebrae: valor exportado pelos pequenos negócios não chega a 1% do total (Feodora Chiosea/Getty Images)

Sebrae: valor exportado pelos pequenos negócios não chega a 1% do total (Feodora Chiosea/Getty Images)

A
Agência Sebrae de Notícias

9 de janeiro de 2023, 11h54

Levantamento feito pelo Sebrae aponta que, em 2021, cerca de 11 mil pequenos negócios exportaram seus produtos ou serviços, dentro do universo de 30 mil empresas brasileiras. Os dados são do Sistema Integrado de Comércio Exterior (Siscomex), reunidos no Comex Stat com cruzamento de informações da Receita Federal. Apesar da representatividade – em torno de 40% – as micro e pequenas empresas ainda enfrentam desafios para se tornarem competitivas no mercado internacional. O valor exportado pelos pequenos negócios não chega a 1% do total, que somou R$ 27,2 bilhões no mês de outubro, segundo números do Ministério da Economia.

De acordo com o analista de Competitividade do Sebrae Nacional Gustavo Reis, a cada ano, em média, 1 mil micro e pequenas empresas brasileiras expandem seus negócios para fora do país. Em 2021, o número de pequenos negócios com esse perfil aumentou 8% em relação ao ano anterior, quando 10.349 empresas venderam para fora do Brasil. Reis destaca que atuar no mercado internacional não é algo pontual: “A exportação deve fazer parte do processo de planejamento estratégico do negócio, desde o recebimento do pedido, à distribuição, até o pós-venda. Tem que fazer parte do DNA da empresa e das rotinas empresariais”, recomenda.

MEI 2023: 6 mudanças previstas para os microempreendedores individuais neste ano

O Sebrae realiza parcerias estratégicas com a APEX-Brasil e entidades afins, como a Confederação Nacional da Indústria (CNI), Confederação Nacional da Agricultura (CNA), além do governo federal por meio do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério da Economia. “Seguimos com ações integradas com parceiros para promover a entrada dos pequenos negócios nos mercados internacionais de forma mais competitiva. Para isso, atuamos na preparação dos empreendedores com as temáticas e conhecimentos necessárias”, ressalta Reis.

Ao empreendedor que pretende seguir o caminho da internacionalização, o analista de Competitividade do Sebrae indica avaliar o segmento do mercado que é mais adequado para inserir o seu negócio, seja por meio de um distribuidor, de oportunidades do varejo ou até meio de buscar um parceiro comercial.

5 passos para internacionalizar os negócios

1. Insira o mercado internacional no planejamento estratégico da empresa

As exportações devem fazer parte do modelo do negócio, para vender produtos ou serviços. É muito importante que o empreendedor consiga traduzir essa estratégia de internacionalização para todos os colaboradores da empresa, sócios e demais integrantes do negócio para que isso faça parte da cultura empresarial.

2. Avalie a capacidade de exportar do seu negócio

É preciso avaliar se é possível conduzir um pedaço da produção, seja de bens ou serviços, para o mercado internacional.

3. Escolha seus bens e serviços mais competitivos

Antes de expandir os negócios para fora do país, identifique quais são os produtos ou serviços que realmente têm condições de enfrentar o mercado internacional.

4. Selecione o mercado onde o seu negócio tem condições de ser mais competitivo

Avalie as características do mercado internacional em que deseja atuar e identifique os pontos que podem ser mais favoráveis para o seu negócio. Pode ser que a proximidade linguística, onde se fala a língua portuguesa, facilite a inserção do seu negócio de forma mais competitiva. Procure conhecer o mercado de países vizinhos ou daqueles que já possuem acordos comerciais com o Brasil.

5. Identifique qual é a melhor maneira de entrar no mercado de interesse

Avalie as possibilidades de entrar no mercado externo seja por meio de uma representação, uma filial, uma parceria comercial. Verifique qual é a melhor forma de se assegurar no mercado.

VEJA TAMBÉM: