45 fusões e aquisições fechadas no 2º trimestre no Brasil

Segundo relatório da PricewaterhouseCoopers, número de operações anunciadas no período foi menor em relação a 2012

São Paulo – O número de fusões e aquisições no mercado brasileiro foi 4% menor no segundo trimestre do ano em relação ao mesmo período do ano passado. Entre abril e junho, 213 operações foram fechadas no país, de acordo com relatório divulgado pela PricewaterhouseCoopers (PwC).

No primeiro semestre, 397 transações foram anunciadas por aqui, o montante é 1,5% menor em relação aos seis primeiros meses de 2012. O maior volume de operações está concentrado no setor de TI, com 54 transações efetuadas no semestre. O segmento de serviço está ficou com o segundo lugar e 47 operações e varejo com o terceiro e 40 negócios anunciados.

Para o próximo semestre, de acordo com a PwC, as perspectivas são mais cautelosas, pois a Tendência é de maior tempo e análise para fechamento de transações, podendo afetar volume total do ano. “Vemos transações oportunistas para empresas e investidores que podem aproveitar o momento para se fortalecer e se consolidar”, disse o relatório.

Veja, a seguir, as principais transações anunciadas no segundo trimestre no Brasil, segundo a PwC:

Operação Valor
TOTVS comprou partcipação minoritária na GoodData Corp US$ 16 milhões
Leader, do BTG Pactual, comprou, rede de varejo Seller Não informado
BB Seguros e a Odontoprev anunciaram uma joint venture Não informado
Marcyn comprou rede de lojas UW Casa das Cuecas Não informado
Camil comprou argentina La Lomal Não informado
Time Warner comprou o canal Esporte Interativo Não informado
JBS comprou a Seara Brasil R$ 5,8 bilhões
Veolia Environnement comprou Proactiva 150 milhões de euros
Inteligensa comprou 50% da Intelcav Não informado
Senior Solution comprou consultora em TI Drive R$ 15 milhões
Kollmorgen comprou MCS Engenharia Não informado
Gávea, Kinea e Vince Partners compraram 47,2% na Unidas R$ 300 milhões
Copel comprou 30% na Usina Hidrelétrica de Baixo Iguaçú Não informado
Bradesco Seguros comprou 2,11% do Grupo Fleury R$ 70 milhões
CPFL comprou companhia Rosa dos Ventos R$ 99,7 milhões
Estácio de Sá comprou faculdade Aassesc R$ 5,8 milhões
M&V do Brasil comprou ativos da Lupatech R$ 60 milhões
DHB e a indiana RBS realizaram joint venture Não informado
Norske Skogindustrier vendeu 51% da Norske Skog Pisa US$ 41,3 milhões
Petrobras e BTG Pactual fecharam joint venture US$ 1,5 bilhão
Papéis e Embalagens comprou ativos da Rigesa Não informado
Agora comprou a Empiricus Research Não informado

Operação Valor
Itaú Unibanco realizou uma joint venture com Cencosud US$ 307 milhões
Petrobras vendeu 49% em consórcio para geração de energia R$ 650 milhões
Axxon Group comprou participação na Knijnik Engenharia Não informado
Bucher comprou a brasileira Eco Sistemas Não informado
CRP comprou 50% na Atria Capital Partenaires Não informado
Estácio Participações comprou Facitec R$ 29 milhões
Eurofarma comprou farmacêutuca peruana Refasa Carrión Não informado
Getty Images comprou G&S Imagens Brasil Não informado
Guepardo comprou 50,4% da Magnesita Refratários Não informado
Hexagon comprou Manfra & Cia Não informado
H.J Baker comprou a brasileira Rumiphos Não informado
OceanPact faz joint venture com a britânica Gardline Não informado
Intel comprou a startup brasileira ProFusion Não informado
JFG comprou a Brasil Desenvolvimento Urbano R$ 150 milhões
JSL Holding Financeira comprou seguradora BGN R$ 11,1 milhões
Kadant comprou Companhia Brasileira de Tecnologia Industrial US$ 8 milhões
Klein Tools comprou a brasileira Civitella & Cia Não informado
Latin America Power comprou a chilena Norvind Não informado
LCA comprou MCM Não informado
Max Patner comprou a GSC Segurança Eletrônica Não informado
GDF vendeu 20% da usina de Jirau para a japonesa Mitsui 440 milhões de euros
Magnesita Refratários comprou Dalian Mayerton Refractories US$ 22 milhões
NBS e Quê anunciaram fusão Não informado

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.