Zoológico de Washington revela o sexo do seu último bebê panda

Nascimento do filhote, em agosto, foi transmitido ao vivo na internet; desde 2015, mesma mamãe panda já deu à luz outros três pandinhas
 (AFP/AFP)
(AFP/AFP)
A
AFP

Publicado em 05/10/2020 às 17:39.

Última atualização em 05/10/2020 às 17:44.

O Zoológico de Washington revelou nesta segunda-feira (5) que o panda nascido em agosto - diante das câmeras de todo o mundo - é macho, de acordo com testes genéticos. Com cabeças brancas e olhos pretos, os pandas machos e fêmeas recém-nascidos têm uma aparência semelhante, e testes de DNA são realizados para determinar seu sexo.

"O pequenino está com boa saúde e é robusto", informou o Zoológico Nacional do Smithsonian sobre o mamífero, de 1,6 kg e 35 centímetros de altura. "Os olhos do bebê estão se abrindo. Os guardas do zoológico estão observando um ótimo progresso", acrescentou a instituição.

O zoológico montou uma "câmera panda" para que os fãs pudessem acompanhar seu nascimento ao vivo. Sua mãe é Mei Xiang, de 22 anos, inseminada artificialmente em 22 de março com sêmen congelado de Tian Tian, de 23 anos, também do zoológico. Em agosto, a mamãe panda deu à luz dois filhotes, mas um deles faleceu cinco dias depois.

Mei Xiang é a segunda panda mais velha a dar à luz, de acordo com estudos científicos. Desde que chegou a Washington, ela deu à luz dois machos (em 2005 e 2015) e uma fêmea, em 2013. Os três foram enviados para a China no seu quarto aniversário, de acordo com um contrato com o centro chinês para a conservação dessa espécie. O contrato prevê a repatriação de Mei Xiang e Tian Tian em dezembro.

Segundo o Zoológico de Washington, menos de 2.000 pandas gigantes vivem na China, enquanto 600 são encontrados em zoológicos e centros de reprodução em todo o mundo.