Yellen diz que programas de Biden farão 'grande diferença' na desigualdade

Os republicanos têm criticado a ideia de aumentos de impostos que Biden espera usar para financiar suas propostas

A proposta geral do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que inclui aumento dos gastos com infraestrutura, creches e educação, fará uma "grande diferença" para a desigualdade, disse a secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, em declarações divulgadas nesta terça-feira.

Os republicanos têm criticado a ideia de aumentos de impostos que Biden espera usar para financiar suas propostas.

Mas Yellen, em comentários gravados para um evento virtual organizado pelo The Atlantic, disse que o efeito de uma mudança em alíquotas de impostos para pessoa física é "muito menos poderoso para influenciar crescimento em qualquer direção", acrescentando que seu objetivo é garantir que os déficits do governo" permaneçam pequenos e administráveis".

Taxas de juros podem ter de subir para que economia não sobreaqueça, diz Yellen

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, afirmou que as taxas de juros poderão ter de subir no país para que um "sobreaquecimento da economia" seja evitado. O comentário da secretária foi feito durante evento da The Atlantic, em que Yellen defendia a agenda de investimentos do governo de Joe Biden.

"Mesmo que os gastos adicionais sejam relativamente pequenos para o tamanho da economia, isso poderia causar alguns aumentos muito modestos nas taxas de juros", disse a ex-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

Apesar disso, Yellen disse esperar por um ambiente de juro baixo "por um bom tempo", alertando que, mesmo assim, o Tesouro deve trabalhar para manter o déficit em um nível "gerenciável".

Para pagar os investimentos planejados, a Casa Branca propõe um aumento em impostos corporativo e sobre ganhos de capital nos EUA. Segundo Yellen, isso não deve ter um impacto tão grande no crescimento econômico do país.

"Taxas tributárias marginais têm menos influência sobre o crescimento do que muitos pensavam", avalia a secretária, antes de citar o corte de impostos no governo do ex-presidente Donald Trump.

  • Quer saber tudo sobre a política internacional? Assine a EXAME e fique por dentro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.