Mundo

Voo da United é desviado após homem tentar invadir cabine

Passageiro correu em direção à cabine do piloto gritando sobre a jihad, até ser detido por outros passageiros, de acordo com a emissora de TV ABC News


	Avião da United Airlines: voo 1074 da United, com 33 passageiros e seis membros da tripulação, voltou ao aeroporto internacional Washington Dulles
 (Divulgação)

Avião da United Airlines: voo 1074 da United, com 33 passageiros e seis membros da tripulação, voltou ao aeroporto internacional Washington Dulles (Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 17 de março de 2015 às 13h56.

Washigton - Um voo da United Airlines que partiu de Washington para Denver voltou ao aeroporto de origem, na noite de segunda-feira, depois que um passageiro correu em direção à cabine do piloto gritando sobre a jihad, até ser detido por outros passageiros, de acordo com a emissora de TV ABC News.

O voo 1074 da United, com 33 passageiros e seis membros da tripulação, voltou ao aeroporto internacional Washington Dulles depois que o passageiro "falhou em cooperar com as instruções da tripulação", disse o porta-voz da linha aérea, Luke Punzenberger, em nota.

Um vídeo postado online por um passageiro mostrou um homem de cabelos pretos, com o rosto ensanguentado, sendo empurrado contra o chão do Boeing 737 e dizendo, chorando:"Me desculpem, me desculpem".

"Não se mexa, você está bem. Nós vamos tirar você deste avião, amigo", diz um segundo homem no vídeo.

Um porta-voz do aeroporto de Washington disse que o passageiro foi levado para o hospital para observação.

O homem não sofreu acusações formais e as operações do aeroporto não foram afetadas, de acordo com o porta-voz.

Devido ao incidente, os pilotos disseram que estavam "declarando emergência por conta de uma perturbação com passageiros".

O porta-voz do aeroporto disse que o avião continuou para Denver e os passageiros tiveram seus voos remarcados pela United.

Acompanhe tudo sobre:AeroportosAviaçãoAviõescompanhias-aereasSetor de transporteTransportesUnited AirlinesVeículos

Mais de Mundo

Religiosos de vilarejo indiano onde avô de Kamala Harris viveu rezam por vitória da democrata

Oposição venezuelana denuncia 'obstáculos' para credenciar fiscais eleitorais

Macron se recusa a nomear candidata da esquerda a primeira-ministra na França

Em primeiro comício desde saída de Biden, Kamala afirma que seu governo será 'do povo'

Mais na Exame