Vice-presidente do Iraque será julgado nesta quinta-feira

Tareq al Hashemi é suspeito de ter matado um diretor-geral do Ministério de Segurança Nacional, um oficial do Ministério do Interior e uma advogada

Bagdá - O Conselho Supremo de Justiça do Iraque anunciou nesta segunda-feira que o julgamento do vice-presidente sunita do país, Tareq al Hashemi, acusado de terrorismo e que está atualmente na Turquia, começará na quinta-feira.

O porta-voz do Conselho Supremo de Justiça, Abdel Sattar al Biriqdar, afirmou em comunicado que Hashemi e seus seguranças são acusados de terem cometido "numerosos crimes", entre eles o assassinato de seis juízes.

Hashemi também é suspeito de ter matado um diretor-geral do Ministério de Segurança Nacional, um oficial do Ministério do Interior e  uma advogada.

O porta-voz anunciou, além disso, a libertação de 13 guarda-costas de Hashemi por falta de provas, enquanto outros 73 acusados continuam detidos.

O Iraque vive uma grave crise política desde dezembro, quando autoridades emitiram uma ordem de prisão contra o vice-presidente.

Hashemi buscou então refúgio no Curdistão iraquiano, e agora está na Turquia. Seu grupo político, o Al Iraqiya, chegou a boicotar temporariamente as reuniões do governo e do Parlamento em sinal de protesto.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.