Venezuela aprova lei contra crime rejeitada pela oposição

Nova lei aplica punições contra o narcotráfico e o terrorismo, mas oposição reclama que ela transforma todos os venezuelanos em suspeitos

Caracas - O Parlamento da Venezuela aprovou na noite de terça-feira um projeto de lei de combate ao crime organizado e ao financiamento do terrorismo, em uma sessão boicotada pela oposição, que denunciou que a medida transforma todos os venezuelanos em suspeitos.

A maioria parlamentar do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), do presidente Hugo Chávez, aprovou a lei, que tipifica e pune crimes como o narcotráfico ou a pornografia infantil, e pela primeira vez prevê penas para o financiamento do terrorismo, que poderá ser punido com 25 a 30 anos de prisão.

O debate sobre o projeto de lei, que reforma uma anterior contra o crime organizado, foi boicotado pela maioria dos deputados opositores, que abandonaram a Assembleia Nacional em sinal de protesto.

"Esta legislação viola quase 20 artigos da Constituição, entre eles os que contemplam o direito de participação, associação, protesto e o devido processo", declarou o deputado opositor José España.

"Aqui se presume que todos somos suspeitos. Esta é a lei do delator", completou España, em referência a um artigo que obriga os cidadãos a informar às autoridades sobre suspeitas de atos relacionados ao crime organizado e ao terrorismo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.