Mundo
Acompanhe:

União Europeia quer proibir sachês de açúcar e frascos de shampoo em hotel

A proposta de Regulamento seria obrigatória para todos os 27 países membros do bloco europeu

Prédio da Comissão Europeia em Bruxelas, com a Bandeira da União Europeia (./Divulgação)

Prédio da Comissão Europeia em Bruxelas, com a Bandeira da União Europeia (./Divulgação)

C
Carlo Cauti

Publicado em 30 de novembro de 2022, 15h38.

A Comissão Europeia, órgão executivo da União Europeia (UE) apresentou nesta quarta-feira, 30, uma proposta para proibir a distribuição de sachês de açúcar e de frascos de shampoo em hotéis.

A proposta de regulamento prevê que as embalagens descartáveis como "sachês, bisnagas, tabuleiros e caixas" e sejam expressamente proibidas para todo o setor de hotelaria, restaurantes e cafés. Caso o texto seja aprovado pelo Conselho da União Europeia e pelo Parlamento Europeu, será obrigatório em todos os 27 países membros do bloco.

O texto indica a proibição de todas as embalagens descartáveis ​​contendo "porções individuais ou porções, utilizadas para condimentos, conservas, molhos, cremes para café, açúcar, com exceção das embalagens fornecidas juntamente com os alimentos prontos para a entrega ou para consumo imediato, sem necessidade de qualquer outra preparação". Poderiam desaparecer dos hotéis os frascos de xampu e gel de banho de 50 ml dos hotéis. Seriam poupadas apenas as embalagens para mais de 1,5 kg de fruta e legumes frescos.

“Para resolver o problema de embalagens claramente desnecessárias, algumas formas de embalagem serão proibidas, como embalagens descartáveis ​​para alimentos e bebidas consumidos em restaurantes e cafés, embalagens descartáveis ​​para frutas e legumes, frascos em miniatura para shampoo e outros produtos. nos hotéis”, escreveu a Comissão Europeia na nota que acompanhou a proposta de Regulamento.

Como surgiu o sachê de açúcar

A invenção do sachê de açúcar é controversa. Segundo alguns historiadores, ele teria sido inventado em 1862 na Filadélfia. Outros o atribuem a invenção a dois parisienses, Loic de Combourg e François de la Tourrasse, que supostamente criaram o "sucre-pochette" em 1908.

Mas há quem indique como autor da inovação o nova-iorquino Benjamin Eisenstadt, nascido em 1906, inventor profissional e empresário, falecido em 1996. Eisenstadt era dono de um café no bairro do Brooklyn, e começou a produzir saquinhos de chá. Para ampliar o faturamento, propôs aos grandes produtores de açúcar embalá-lo em saquinhos pequenos, contendo poucas gramas. Eles aceitaram e a novidade se tornou um sucesso planetário. Todavia, o empresário não havia patenteado a inovação, e por isso os fabricantes de açúcar roubaram sua ideia sem pagar nada. Eisenstadt não desanimou e em 1957 inventou a sacarina em pó.

Com a possível proibição da venda de sachês de açúcar no território da União Europeia, a indústria produtora já está se manifestando contra, pois as perdas por redução de faturamento seriam de bilhões de euros. Entretanto, Bruxelas já deixou claro que prosseguirá com a sua política contra a produção de lixo e de desperdícios.