União Africana deve suspender Egito após deposição de Mursi

Conselho de segurança e paz da UA deve se reunir na sexta e estaria propenso a implementar a resposta habitual do bloco a interrupção da norma constitucional

Adis Abeba - A União Africana (UA) provavelmente suspenderá o Egito de todas as suas atividades depois que militares suspenderam a Constituição e derrubaram o presidente eleito, Mohamed Mursi, afirmou uma fonte do bloco nesta quinta-feira.

A fonte, que pediu para não ser identificada, disse à Reuters que os membros do conselho de segurança e paz da UA devem se reunir na sexta-feira e estavam propensos a implementar a resposta habitual do bloco africano a qualquer interrupção da norma constitucional por um Estado membro.

"A crença é que a doutrina será aplicada, que é a suspensão de qualquer país onde uma mudança inconstitucional tenha ocorrido", disse a fonte.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.