Mundo

UE pede que Irã reverta enriquecimento de urânio e mantenha acordo nuclear

o aumento da produção de urânio iraniano pode significar o retorno de todas as sanções da UE contra o país

Irã: países europeus tentam salvar o acordo nuclear de 2015 (Mikhail Svetlov/Getty Images)

Irã: países europeus tentam salvar o acordo nuclear de 2015 (Mikhail Svetlov/Getty Images)

R

Reuters

Publicado em 9 de julho de 2019 às 09h52.

Bruxelas - A União Europeia pediu nesta terça-feira que o Irã reverta a ampliação de capacidade de enriquecimento de urânio, que rompe um pacto de controle de armas nucleares acordado em 2015.

"Continuamos a pedir que o Irã não tome medidas adicionais que prejudiquem o acordo nuclear a fim de interromper e reverter todas as atividades que são inconsistentes com o JCPOA, incluindo a produção de urânio de baixo enriquecimento", disse uma porta-voz da UE a repórteres, referindo-se ao acordo formal conhecido como Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês).

O Irã informou que vai ampliar seu enriquecimento de urânio em algumas horas além do limite estabelecido pelo acordo, uma medida que pode significar o retorno de todas as sanções econômicas ao Teerã.

Acompanhe tudo sobre:Armas nuclearesIrã - PaísTestes nuclearesUnião EuropeiaUrânio

Mais de Mundo

Oposição venezuelana denuncia 'obstáculos' para credenciar fiscais eleitorais

Macron se recusa a nomear candidata da esquerda a primeira-ministra na França

Em primeiro comício desde saída de Biden, Kamala afirma que seu governo será 'do povo'

Capitólio dos EUA se blinda contra possíveis protestos durante visita de Netanyahu

Mais na Exame