UE deverá fazer gasodutos para a Turquia se quiser gás russo

O gigante russo Gazprom advertiu que o fornecimento de gás para a UE através da Ucrânia poderá se ver perturbado neste inverno

O gigante russo Gazprom, que decidiu construir um gasoduto pela Turquia depois de abandonar o projeto South Stream para a Europa, alertou nesta quarta-feira à União Europeia que terá de se abastecer por conta própria quando concluir a construção.

"O gasoduto Turkish Stream constitui o único itinerário pelo qual serão fornecidos os 63 bilhões de m³ de gás russo que transitam atualmente pela Ucrânia. Não há outra alternativa", afirmou o presidente do grupo, Alexei Miller, citado em comunicado ao término de uma reunião com o novo vice-presidente da Comissão Europeia encarregado da energia, Maros Sefcovic.

A Gazprom também advertiu que o fornecimento de gás para a UE através da Ucrânia poderá se ver perturbado neste inverno, apesar do acordo provisório alcançado entre Moscou e Kiev para resolver o diferendo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.