Turquia assina acordo que abre caminho para entrada de Finlândia e Suécia na Otan

O acordo foi assinado pelos presidentes da Turquia, Finlândia e pela primeira-ministra da Suécia
Erdogan: presidente da Turquia resistiu inicialmente, mas assinou acordo que viabiliza adesão de Finlândia e Suécia à Otan (Mustafa Kamaci/Presidential Press Office/Reuters)
Erdogan: presidente da Turquia resistiu inicialmente, mas assinou acordo que viabiliza adesão de Finlândia e Suécia à Otan (Mustafa Kamaci/Presidential Press Office/Reuters)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 28/06/2022 às 17:58.

Última atualização em 28/06/2022 às 18:05.

Turquia, Finlândia e Suécia assinaram um memorando conjunto que reconhece as preocupações de segurança turcas, um gesto que abre caminho para que as duas nações do Norte Europeu sejam incluídas à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), segundo informou a aliança militar nesta terça-feira, 28.

O acordo foi assinado pelos presidentes da Turquia, Recep Tayip Erdogan, e da Finlândia, Sauli Niinisto, e a primeira-ministra da Suécia, Magdalena Andersson, durante a cúpula da Otan em Madri.

Antes do acordo, Erdogan acusava os finlandeses e suecos de apoiar o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (conhecido pela sigla PPK), grupo político oficialmente ilegal na Turquia.

Em coletiva de imprensa, o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, ressaltou que o memorando não define a entrada das duas nações, e uma aprovação formal de todos os países da aliança será necessária.

(Estadão Conteúdo)

LEIA TAMBÉM:

Finlândia e Suécia apresentam pedidos de adesão à Otan

Erdogan expressa preocupações à Otan sobre candidaturas de Finlândia e Suécia

Reunião entre Rússia e Turquia para corredor de grãos não gera grandes avanços