Turquia afirma que eficácia da Coronavac é de 91,25%

A Turquia, que também testa a vacina chinesa, informou nesta quinta-feira, 24, que o imunizante atingiu taxa de 91,25% de eficácia 

A vacina contra a covid-19 desenvolvida pela chinesa Sinovac Biotech é 91,25% eficaz, de acordo com dados provisórios de um ensaio em estágio avançado na Turquia, um resultado potencialmente melhor do que o registrado em um teste separado da vacina no Brasil.

Pesquisadores no Brasil, que também está realizando um estudo de Fase III da vacina, disseram na quarta-feira que o imunizante foi mais de 50% eficaz, mas não revelaram os resultados completos a pedido da empresa, levantando questões sobre transparência.

 

Nesta quinta-feira, pesquisadores turcos afirmaram que nenhum efeito colateral importante foi observado durante o teste, exceto por uma pessoa que teve reação alérgica. O ensaio turco começou em 14 de setembro, e os pesquisadores disseram que 1.322 pessoas participaram.

A Sinovac é a primeira fabricante chinesa de vacina a divulgar detalhes de testes clínicos em estágio avançado, após resultados positivos de produtos rivais desenvolvidos pela Pfizer, Moderna e AstraZeneca, no mês passado.

Os pesquisadores turcos, falando ao lado do ministro da Saúde, Fahrettin Koca, disseram que 26 das 29 pessoas infectadas durante o teste receberam placebos, acrescentando que o teste continuará até que 40 pessoas sejam infectadas.

"Agora temos certeza de que a vacina é eficaz e segura (para uso) no povo turco", declarou Koca, acrescentando que Ancara usará os dados para licenciar a vacina.

A Turquia concordou em comprar 50 milhões de doses da vacina da Sinovac e receberia a entrega em 11 de dezembro, mas o envio foi adiado.

Koca disse que as doses chegarão na segunda-feira e que a Turquia vacinará cerca de nove milhões de pessoas do primeiro grupo, começando pelos profissionais de saúde.

A Sinovac também fechou acordos de fornecimento da sua vacina, chamada CoronaVac, com países como Indonésia, Brasil, Chile e Cingapura, e está negociando com as Filipinas e a Malásia.

Koca também disse que a Turquia assinará um acordo com a Pfizer e a parceira BioNTech para 4,5 milhões de doses de sua vacina a serem entregues até o final de março, com a opção de comprar mais 30 milhões de doses depois.

 

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.