Trump sobe o tom e ameaça quem destruir estátuas de até 10 anos de prisão

Onda de protestos contra racismo nos EUA tem focado a destruição de símbolos relacionados à escravidão

O presidente americano Donald Trump alertou nesta terça-feira, 23, que impedirá com rigor a criação de uma “zona autônoma” livre da polícia em Washington, como a criada em Seattle. 

Um dia depois de a polícia dispersar manifestantes que tentavam derrubar a estátua de um ex-presidente nas proximidades da Casa Branca, Trump também ameaçou com duras penas de prisão os “anarquistas” que danificarem monumentos nacionais.

“Autorizei o governo federal a deter com até dez anos de prisão qualquer pessoa que vandalize ou destrua algum monumento, estátua ou qualquer outra propriedade federal dos Estados Unidos”, escreveu no Twitter.

“Nunca haverá uma ‘zona autônoma’ em Washington D.C. enquanto eu for presidente. Se tentarem, terão de enfrentar uma grande força!”, acrescentou o presidente.

Trump fez alusão ao distrito sem policiamento criado por manifestantes em Seattle há duas semanas, no estado de Washington, e que provocou fúria entre os conservadores.

No sábado, a polícia foi impedida de acessar a área de seis quarteirões de Seattle chamada “Zona Autônoma do Capitólio”, depois que uma pessoa foi morta a tiros. Na segunda, o prefeito da cidade anunciou que planeja recuperar o controle desse território.

Na capital dos Estados Unidos, na noite de segunda-feira manifestantes tentaram derrubar a estátua de Andrew Jackson, que presidiu o país entre 1829 e 1837.

A estátua fica próximo à Casa Branca, e foi escolhida para a ação por causa do histórico Jackson, que era proprietário de escravos e reprimia os indígenas americanos.

Desde 1830, ele forçou dezenas de milhares de indígenas a deixar seus territórios do sudeste e se estabelecer em outras áreas.

A polícia usou spray de pimenta para dispersar manifestantes no parque em Washington, que escreviam insultos na estátua de Jackson.

A sigla “BHAZ”, que significa “Zona Autônoma da Casa Negra” em inglês, foi pintada na Igreja Episcopal de São João, também próxima à Casa Branca.

Na manhã desta terça-feira, a polícia bloqueou ruas próximas à Casa Branca enquanto Trump embarcava em um helicóptero para se encontrar com apoiadores no Arizona.

“Estamos considerando longos mandados de prisão” para aqueles que danificarem monumentos federais, ressaltou Trump.

“A propósito, esses não são os manifestantes. São anarquistas e outras coisas”, acrescentou o mandatário.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Plano mensal Revista Digital

Plano mensal Revista Digital + Impressa

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

R$ 15,90/mês

R$ 44,90/mês

Plano mensal Revista Digital

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

ASSINE

Plano mensal Revista Digital + Impressa

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças + Edição impressa quinzenal com frete grátis.

ASSINE