Donald Trump pode ser banido no Reino Unido — e reage

Em resposta, magnata ameaça abandonar investimentos de quase um bilhão de dólares no país

São Paulo – O magnata americano Donald Trump corre o risco de não poder mais colocar os pés no Reino Unido.

No próximo dia 18, os parlamentares britânicos vão debater a proibição ou não de entrada do pré-candidato republicano na região.

O debate é motivado por uma petição on-line criada pela sociedade civil, em reação à proposta de Trump de fechar as fronteiras dos Estados Unidos aos muçulmanos, após a morte de 14 pessoas em um tiroteio em San Bernardino, na Califórnia, em dezembro.

O manifesto já reuniu mais de 570.000 assinaturas, bem acima do limite mínimo de 100.000 necessário para que uma medida seja levada à avaliação do Parlamento.

Segudo a petição, “o Reino Unido proibiu a entrada de muitos indivíduos por incitação ao ódio” antes e “os mesmos princípios devem aplicar-se a todos os que desejam entrar no Reino Unido.”

Em resposta, Donald Trump ameaçou abandonar investimentos previstos de quase um bilhão de dólares na região, onde possui campos de golfes, caso tenha a entrada proibida no país.

Antes, a Escócia já havia retirado o título de doutor honorário que concedera ao magnata e o título de embaixador de negócios, também em retaliação à declaração polêmica do pré-candidato sobre os muçulmanos.

Propaganda

No começo desta semana, Trump divulgou sua primeira propaganda oficial para a TV na corrida rumo à Casa Branca. No vídeo de 30 segundos, o pré-candidato promete “barrar temporariamente a entrada de muçulmanos no país”, acabar com o Estado Islâmico e “pegar o petróleo deles”, e ainda construir um muro na fronteira com o México (pago pelo próprio país latino) para impedir imigração ilegal no país.

https://youtube.com/watch?v=AEAJrT8PeOo

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.