Trump gera polêmica ao dizer que respeita o 'assassino' Putin

Questionado sobre os supostos vínculos de Putin com a morte de jornalistas e dissidentes, Trump convidou os americanos a um exame de consciência

Washington -- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reiterou neste domingo que "respeita" o seu homólogo russo, Vladimir Putin, e convidou os que o qualificam de "assassino" a moderar essa opinião.

"Eu o respeito, bem, eu respeito muita gente, mas isso não significa que vou me dar bem com eles", disse Trump em uma entrevista que será transmitida no domingo pela Fox News antes do popular Super Bowl.

"Mas é melhor se entender com a Rússia do que o contrário. E se a Rússia nos ajuda a combater o EI (grupo extremista Estado Islâmico) e o terrorismo islâmico ao redor do mundo, isso é uma coisa boa", acrescentou.

Quando questionado sobre os supostos vínculos de Putin com a morte extrajudicial de jornalistas e dissidentes, Trump convidou os americanos a um exame de consciência.

"Há muitos assassinos, temos muitos assassinos. Você acha que o nosso país é tão inocente?", disse Trump.

Esta declaração gerou uma onda de críticas ao presidente americano nas redes sociais, na imprensa e no próprio partido Republicano.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.