Mundo
Acompanhe:

Trump adia anúncio de candidatura após resultados de eleições de meio de mandato

O ex-presidente Trump procurou usar as eleições como uma oportunidade para provar sua influência política depois de perder a Casa Branca em 2020

Donald Trump: Apesar do clima, o ex-presidente conquistou algumas grandes vitórias na terça-feira (James Devaney / Colaborador/Getty Images)

Donald Trump: Apesar do clima, o ex-presidente conquistou algumas grandes vitórias na terça-feira (James Devaney / Colaborador/Getty Images)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 10 de novembro de 2022, 18h21.

Os resultados das eleições americanas de meio de mandato para os republicanos esfriaram a expectativa do ex-presidente Donald Trump de anunciar o lançamento de sua candidatura à Casa Branca em 2024. Os números até o momento para o Partido Republicano levantam questões internas sobre o apelo de Trump e o futuro de um partido que o abraçou completamente.

Alguns aliados do ex-presidente dizem que agora o foco total do partido precisa estar na Geórgia, onde o candidato ao Senado Herschel Walker, apoiado por Trump, pretende destituir o senador democrata Raphael Warnock.

No estado, a eleição terá segundo turno, que pode determinar o controle do Senado mais uma vez. "Vou aconselhá-lo a adiar seu anúncio até depois do segundo turno da Geórgia", disse o ex-assessor de Trump Jason Miller, que passou a noite com o ex-presidente em seu resort em Mar-a-Lago, na Flórida.

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo na newsletter gratuita EXAME Desperta.

O ex-presidente Trump procurou usar as eleições como uma oportunidade para provar sua influência política depois de perder a Casa Branca em 2020. Ele apoiou mais de 330 candidatos, muitos deles inexperientes e profundamente falhos.

O posicionamento de candidatura dos apoiados incluiu espalhar as mentiras de Trump sobre uma eleição fraudada de 2020 e adotar visões duras sobre o aborto, pautas fora de sintonia com o mainstream político.

Apesar do clima, Trump conquistou algumas grandes vitórias na terça-feira, particularmente em Ohio, onde sua escolha para o Senado, JD Vance, teve uma vitória fácil. Na Carolina do Norte, o deputado Ted Budd, uma das primeiras escolhas de Trump, manteve um assento aberto no Senado nas mãos do Partido Republicano.

Mas houve grandes derrotas. Na Pensilvânia, onde o Dr. Mehmet Oz, que venceu por pouco suas primárias no Senado com o apoio de Trump, perdeu para o democrata John Fetterman. Os candidatos apoiados por Trump também perderam as corridas para governadores na Pensilvânia, Michigan e Maryland, e uma corrida para o Senado em New Hampshire.

A maior vitória da noite dos republicanos veio na Flórida, onde o governador Ron DeSantis foi reeleito, consolidando seu status como uma estrela nacional republicana em ascensão enquanto ele vislumbra sua própria candidatura potencial em 2024. "Eu apenas comecei a lutar", disse ele aos apoiadores em seu discurso de vitória.

VEJA TAMBÉM: