Trichet diz que taxa de juro está ‘adequada’ na Europa

Analistas dizem que comentário do presidente do BCE mostra que taxa não deve subir em um futuro próximo, apesar do temor da alta da inflação

A taxa de juro em 1% ao ano do Banco Central Europeu (BCE) continua “adequada”, apesar da alta de curto prazo nos preços de energia, disse hoje o presidente da instituição, Jean-Claude Trichet. Ele reiterou que os preços estão sendo monitorados “de muito perto”. Numa primeira avaliação do mercado, as declarações de Trichet soaram menos agressivas em relação à inflação do que em janeiro.

Para analistas, o comentário sobre o monitoramento de perto da inflação parece sugerir que altas no juro estão descartadas para os próximos dois meses ou pelo menos no próximo mês. Os mais recentes dados sugerem que as pressões inflacionárias estão crescendo, enquanto a economia da zona do euro continua saindo de uma recessão devastadora.

A alta anual de 2,4% no índice de Preços ao Consumidor Harmonizado para janeiro ficou bem acima da meta de médio prazo do BCE de taxa pouco abaixo de 2%. Trichet reiterou que a política monetária continua acomodatícia, mas alertou que a alta dos preços do petróleo e de outras commodities poderá pesar sobre o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB). Segundo ele, as pressões de preços na cadeia produtiva podem subir mais.

O presidente do BCE afirmou que será feito o que for necessário para garantir a estabilidade de preços. Ele acrescentou que o índice de preços ao consumidor no médio prazo é mais importante que o desempenho da inflação no curto prazo. As informações são da Dow Jones.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.