Tillerson fará giro pela América Latina em fevereiro

O secretário de Estado dos EUA viajará entre os dias 1º e 7 de fevereiro a México, Argentina, Peru e Colômbia, mas não passará pelo Brasil

Washington - O secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, viajará entre os dias 1º e 7 de fevereiro a México, Argentina, Peru e Colômbia, mas não passará pelo Brasil, em sua primeira viagem à América Latina como chefe da diplomacia de seu país, informou nesta sexta-feira o governo americano.

Tillerson "se comprometerá com parceiros regionais para promover um hemisfério seguro, próspero, democrático e com segurança energética", afirmou a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, em um comunicado.

Durante a viagem, que também o levará à Jamaica, o secretário de Estado "defenderá uma maior atenção regional para a crise na Venezuela", acrescentou Nauert.

Tillerson iniciará sua viagem à região em 1º de fevereiro, partindo de Austin, onde fará um discurso na Universidade do Texas sobre as prioridades dos Estados Unidos para o Hemisfério Ocidental e, de lá, se deslocará para a Cidade do México.

Na capital mexicana, o secretário de Estado se reunirá com o presidente do país, Enrique Peña Nieto, e secretário de Relações Exteriores mexicano, Luis Videgaray, entre outros, para discutir as relações bilaterais e as prioridades das duas nações na região e no mundo.

No dia 3, Tillerson voará a Bariloche (Argentina), onde tratará do tema dos intercâmbios científicos e das práticas conservacionistas no Parque Nacional Nahuel Haupi.

Depois, viajará a Buenos Aires para se reunir com o presidente da Argentina, Mauricio Macri, e o chanceler do país, Jorge Faurie, um encontro no qual revisarão a agenda bilateral em matéria de crescimento econômico e cooperação em segurança.

Entre 5 e 6 de fevereiro, Tillerson estará em Lima, no Peru, onde se reunirá com o presidente Pedro Pablo Kuczynski e a chanceler Cayetana Aljovín para avaliar a relação bilateral e a agenda regional, entre eles os preparativos para a "Cúpula das Américas", que o país andino receberá em abril.

Também no dia 6, o responsável de Relações Exteriores dos EUA viajará para Bogotá, onde se reunirá com o presidente colombiano Juan Manuel Santos e a chanceler María Ángela Holguín.

Na capital colombiana, Tillerson tratará de "assuntos importantes, entre eles o apoio dos EUA aos esforços da Colômbia para conter o aumento dos cultivos de coca e a produção de cocaína, assuntos econômicos e a crescente população de refugiados".

O secretário de Estado encerrará seu giro em Kingston, na Jamaica, onde se reunirá com o premiê Andrew Holness e a chanceler Kamina Johnson-Smith para analisar questões como a relação bilateral e a segurança regional.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.