Mundo

Texas anuncia construção de base militar na fronteira com o México

O anúncio foi feito nesta sexta-feira pelo governador, Greg Abbott, na cidade de Eagle Pass

Texas: Em Eagle Pass, as tropas do Texas assumiram no mês passado o controle do Parque Shelby, que tem uma rampa de acesso ao rio (AFP/AFP Photo)

Texas: Em Eagle Pass, as tropas do Texas assumiram no mês passado o controle do Parque Shelby, que tem uma rampa de acesso ao rio (AFP/AFP Photo)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 17 de fevereiro de 2024 às 10h37.

O Texas vai construir uma base militar às margens do rio Grande, com a qual espera conter a imigração irregular do México para os Estados Unidos, enquanto disputa com o governo federal o controle da fronteira.

O anúncio foi feito nesta sexta-feira, 16, pelo governador, Greg Abbott, na cidade de Eagle Pass, extremo sul do país. O republicano estava acompanhado de soldados no terreno de 32 hectares onde será construída a instalação, que já poderá receber 300 soldados em meados de abril.

“Isso aumentará a capacidade de pessoal do Departamento Militar do Texas em Eagle Pass, para operar com mais eficiência. Irá abrigar até 1.800 soldados, com possibilidade de expansão para 2.300”, informou Abbott, que critica o presidente Joe Biden por permitir "uma invasão" do país e o acusa de não agir contra os grupos criminosos na fronteira.

Em Eagle Pass, as tropas do Texas assumiram no mês passado o controle do Parque Shelby, que tem uma rampa de acesso ao rio. Além disso, instalaram cercas de arame farpado ao longo de cerca de 160 quilômetros às margens do rio. O governo Biden levou o caso à Justiça, uma vez que as fronteiras são de jurisdição federal.

“Vimos a eficácia do arame farpado no parque. Com os soldados ao lado do rio, eles terão capacidade de construir mais rapidamente essa barreira", disse Abbot. Sobre o outro lado da cerca, afirmou: “Não é o México que controla a fronteira. São os cartéis."

A Suprema Corte americana autorizou a polícia fronteiriça a cortar a cerca, mas, enquanto o processo segue nos tribunais, o Texas amplia a barreira. Também está nas mãos de um juiz federal decidir se está dentro da lei uma norma aprovada recentemente pelo estado, que permite à polícia prender imigrantes que tenham entrado no país ilegalmente.

Acompanhe tudo sobre:TexasMilitares

Mais de Mundo

"Kamala pronta" e excursão para votar: memes sobre eleição dos EUA chegam ao Brasil

Biden recebe Netanyahu para promover cessar-fogo em Gaza

Patrulha aérea conjunta de Rússia e China deixa EUA em alerta

Venezuela: campanha eleitoral termina hoje, com Maduro falando em "banho de sangue"

Mais na Exame