Steve Ballmer anuncia acordo para comprar LA Clippers

Ex-presidente executivo da Microsoft ofereceu 2 bilhões de dólares pelo time de basquete, quantia astronômica para equipe que nunca conquistou o título da NBA

O ex-presidente executivo da Microsoft Steve Ballmer assinou um acordo nesta quinta-feira para comprar o time de basquete Los Angeles Clippers por 2 bilhões de dólares, segundo um comunicado divulgado pelo empresário e pela atual coproprietária da franquia, Shelly Sterling.

A NBA, a liga profissional de basquete dos Estados Unidos, decidiu obrigar a família Sterling a vender a equipe após os comentários racistas do marido de Shelly Sterling, Donald Sterling, que segundo a imprensa americana era contrário à venda.

O comissário da Liga, Adam Silver, também decidiu banir Donald Sterling pelo resto da vida de qualquer atividade da NBA.

A compra ainda precisa ser aprovada pelos outros 29 proprietários de equipes da NBA, em uma votação que dever ser algo apenas protocolar.

No comunicado, Shelly Sterling declara que atua como única administradora da família, proprietária da equipe, apesar de um advogado de seu marido ter afirmado que Donald Sterling precisa assinar o acordo.

“Estou feliz por vendermos a equipe para Steve, que será um proprietário fantástico”, afirma Shelley Sterling no comunicado.

Ballmer destaca que adora o basquete e que fará “o possível para garantir que os Clippers sigam vencendo — e vencendo muito — em Los Angeles”.

A quantia de dois bilhões de dólares, confirmada pelas duas partes, é astronômica para uma equipe que nunca conquistou o título da NBA.

Adquirida por Sterling em 1981 por 12 milhões, a franquia foi avaliada recentemente em 550 milhões de dólares pela revista Forbes.

Mas com a próxima renegociação dos direitos de televisão, que devem disparar, o valor das franquias da NBA passará por uma forte alta, especialmente as que estão em mercados com forte potencial como Los Angeles.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.