Mundo

Sri Lanka detém 8 suspeitos de participar de ataques no país

Premiê revelou que as forças de segurança tinham recebido avisos sobre possíveis ataques no país

Explosão de igreja em Sri Lanka (Stringer/Reuters)

Explosão de igreja em Sri Lanka (Stringer/Reuters)

E

EFE

Publicado em 21 de abril de 2019 às 14h54.

Última atualização em 21 de abril de 2019 às 18h12.

Colombo, Sri Lanka — O primeiro-ministro do Sri Lanka, Ranil Wickremesinghe, anunciou neste domingo a detenção de oito pessoas suspeitas de serem responsáveis pela série de explosões ocorridas hoje em três igrejas, quatro hotéis e um complexo residencial no país, que deixaram mais de 200 mortos e 450 feridos.

Wickremesinghe afirmou em entrevista coletiva em Colombo que as forças de segurança detiveram oito pessoas relacionadas com os atentados e apreenderam uma caminhonete usada pelos agressores, sem fornecer mais detalhes sobre os detidos.

Além disso, o premiê revelou que as forças de segurança tinham recebido avisos sobre possíveis ataques no país, "mas não deu atenção suficiente ao assunto", algo que deve ser investigado, ressaltou. EFE

Acompanhe tudo sobre:Ataques terroristasExplosõesSri LankaTerrorismoTerroristas

Mais de Mundo

Campanha republicana defende posse de armas após tentativa de assassinato de Trump

Primeira pesquisa após atentado mostra Biden e Trump tecnicamente empatados

Rússia e Ucrânia trocam 190 prisioneiros de guerra em acordo mediado pelos Emirados Árabes

Lula diz que Trump 'vai tentar tirar proveito' de atentado em comício: 'Isso comove a sociedade'

Mais na Exame