Sobe para 31 o número de mortos em tornados nos EUA

A tempestade atingiu toda a área entre os estados de Oklahoma do Alabama e deixou 14 mortos na segunda-feira e 17 vítimas fatais no domingo

	Estragos causados por tornados nos EUA: onda de destruição custou a vida de uma pessoa em Oklahoma e de outra em Iowa
 (REUTERS)
Estragos causados por tornados nos EUA: onda de destruição custou a vida de uma pessoa em Oklahoma e de outra em Iowa (REUTERS)
D
Da RedaçãoPublicado em 29/04/2014 às 16:33.

Louisville - Uma série de tempestades perigosas que gerou uma gigantesca cadeia de tornados nos últimos três dias afetou residências e empresas na região sul dos Estados Unidos e matou ao menos 31 pessoas, deixando dezenas de milhares de pessoas sem energia elétrica nesta terça-feira.

A tempestade atingiu toda a área entre os estados de Oklahoma do Alabama e deixou 14 mortos na segunda-feira e 17 vítimas fatais no domingo.

As previsões mostram que a tempestade continua a se mover para o leste na terça-feira, podendo atingir os estados de Geórgia e Alabama.

As autoridades agora contabilizam os prejuízos. O tornado que atingiu o subúrbio de Little Rock, em Arkansas, matou ao menos 15 pessoas.

A onda de destruição custou a vida de uma pessoa em Oklahoma e de outra em Iowa.

No Mississippi, as autoridades dizem que nove pessoas morreram na segunda-feira, sete delas no condado de Winston.

Duas outras pessoas morreram nas estradas na região. O tornado causou danos em um hospital do condado.

Em Tupelo, uma cidade de 35 mil havitantes do Mississippi, conhecida como o berço de Elvis Presley, todos os prédios em um condomínio foram danificado.

No Alabama, três pessoas morreram, duas na parte norte do estado e uma em Tuscaloosa.

Lá, as autoridades informaram que um estudante da Universidade do Alabama morreu na segunda-feira quando ele se abrigou no porão de uma casa e o muro de contenção desabou sobre ele.

No sul do Tennessee, duas pessoas foram mortas após um tornado atingir a casa em que eles estavam.

Os ventos destruíram várias outras casas, bem como uma escola no município que faz fronteira Alabama. Fonte: Associated Press.