Mundo

Sobe para 156 o número de mortos por conta do Vulcão de Fogo da Guatemala

A erupção do Vulcão de Fogo deixou pelo menos 268 desaparecidos e 2.839 desabrigados

A erupção do Vulcão de Fogo, a maior dos últimos anos, também provocou a destruição de 186 casas (Jose Cabezas/Reuters)

A erupção do Vulcão de Fogo, a maior dos últimos anos, também provocou a destruição de 186 casas (Jose Cabezas/Reuters)

E

EFE

Publicado em 27 de julho de 2018 às 11h23.

Cidade da Guatemala - O Instituto Nacional de Ciência Legista (Inacif) informou na quinta-feira da identificação de outros nove corpos entre as vítimas da erupção do Vulcão de Fogo da Guatemala, no início de junho, subindo a quantidade de mortos para 156.

A aplicação de "diferentes métodos científicos" resultou na identificação de cinco menores de idade (de 3, 5, 7, 10 e 12 anos), duas mulheres de 19 e 21 anos, outra de 32 e uma mais de 64.

Além dos 156 mortos, a trágica erupção e a subsequente atividade vulcânica nos dias seguintes de fluxos piroclásticos e lahars, deixaram pelo menos 268 desaparecidos, além de 2.839 que estão em abrigos.

A erupção do Vulcão de Fogo, a maior dos últimos anos, também provocou a destruição de 186 casas, duas pontes, uma estrada e uma escola.

Acompanhe tudo sobre:Desastres naturaisGuatemalaMortesVulcões

Mais de Mundo

Biden promete "ir fundo" em investigação após demissão de diretora do Serviço Secreto

"Yes, we Kam" surge como lema da campanha de Kamala

Diretora do Serviço Secreto renuncia ao cargo depois de atentado contra Trump

Singapura é a cidade mais segura para turistas; veja o ranking

Mais na Exame