Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Senado do Paraguai aprova investigação contra doleiro Dario Messer

Investigado pela Operação "Câmbio, Desligo" da PF do Brasil, Messer e outros dois acusados teriam realizado operações irregulares de US$ 40 mi no Paraguai

Modo escuro

Continua após a publicidade
Paraguai: Messer é investigado no Brasil por suposto envolvimento em operações que movimentaram US$ 1,6 bi em 52 países (Mario Valdez/Reuters)

Paraguai: Messer é investigado no Brasil por suposto envolvimento em operações que movimentaram US$ 1,6 bi em 52 países (Mario Valdez/Reuters)

E
EFE

Publicado em 24 de maio de 2018 às, 20h29.

Assunção - O Senado do Paraguai aprovou nesta quinta-feira a criação de uma comissão bicameral para investigar as atividades de Darío Messer, brasileiro conhecido como o "doleiro dos doleiros" e investigado pela Polícia Federal na operação "Câmbio, Desligo".

A investigação também contemplará dois aliados de Messer nas operações milionárias: o filho do doleiro, Dan Wolf Messer, e Juan Pablo Jiménez, primo do presidente do Paraguai, Horacio Cartes.

A proposta de comissão de investigação foi apresentada pelo partido Frente Guasu e agora será enviada para a Câmara dos Deputados. O projeto se baseou nas conexões do caso com o Paraguai e no impacto político do escândalo, já que Messer seria amigo pessoal de Cartes, de acordo com a imprensa local.

A decisão foi tomada depois de a Corte Suprema de Justiça (CSJ) ter retirado a nacionalidade paraguaia de Messer, conhecido como o "maior doleiro do Brasil" e envolvido em operações que teriam movimentado US$ 1,6 bilhão em 52 países.

A investigação no Paraguai começou depois de uma operação conjunta entre Brasil e Uruguai que prende 33 pessoas.

A operação tinha como alvo um grupo de doleiros do Brasil que, segundo o depoimento de dois acusados, conseguiu movimentar US$ 1,6 bilhão por 52 países de forma ilícita. De acordo com investigações do Ministério Público, Messer recebia 60% das operações de câmbio.

O doleiro e outros dois acusados no Paraguai teriam realizado nesse país operações irregulares por um montante de US$ 40 milhões, através de três empresas das quais eram acionistas.

Últimas Notícias

Ver mais
Referendo sobre Guiana tem baixa adesão e Venezuela prorroga votação

Mundo

Referendo sobre Guiana tem baixa adesão e Venezuela prorroga votação

Há 6 horas

'Não estão reunidas as condições para assinar um acordo' Mercosul-UE, afirma chanceler argentino

Mundo

'Não estão reunidas as condições para assinar um acordo' Mercosul-UE, afirma chanceler argentino

Há 11 horas

Vulcão entra em erupção no oeste da Indonésia

Mundo

Vulcão entra em erupção no oeste da Indonésia

Há 13 horas

'Não há nada a temer', diz presidente da Guiana após Venezuela convocar referendo

Mundo

'Não há nada a temer', diz presidente da Guiana após Venezuela convocar referendo

Há 14 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Com copos de plástico reciclado coletado no litoral brasileiro, Corona estreia no Primavera Sound

Com copos de plástico reciclado coletado no litoral brasileiro, Corona estreia no Primavera Sound

Com itens personalizados, Tramontina usa expertise para aproveitar alta dos presentes de fim de ano

Com itens personalizados, Tramontina usa expertise para aproveitar alta dos presentes de fim de ano

Suvinil investe para criar embalagens e produtos mais sustentáveis

Suvinil investe para criar embalagens e produtos mais sustentáveis

Inovação em nuvem e IA: a aposta da Huawei Cloud para o Brasil

Inovação em nuvem e IA: a aposta da Huawei Cloud para o Brasil

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais