Sauditas poderão criar empresas sem consentimento masculino

No ano passado, o reino decidiu que as mulheres poderão dirigir veículos a partir de 2018

A partir de agora, as mulheres sauditas poderão criar suas próprias empresas sem solicitar o consentimento de um tutor masculino, uma medida tomada para estimular o setor privado - anunciou o governo.

"As mulheres já podem abrir suas próprias empresas e se beneficiar dos serviços on-line [do governo] sem ter que demonstrar o consentimento de um tutor", declarou o Ministério do Comércio e do Investimento no site institucional.

O príncipe herdeiro saudita, Mohamed bin Salman, lançou uma série de reformas no ano passado para estimular a participação das mulheres na vida pública e elevar a mão de obra feminina de 22% para mais de 30% até 2030.

No ano passado, o reino decidiu que as mulheres poderão dirigir veículos a partir de 2018. E, em 12 de fevereiro, a Procuradoria de Riad anunciou sua intenção de recrutar mulheres pela primeira vez.

Apesar disso, as sauditas ainda enfrentam inúmeras restrições. Por causa do sistema de tutela masculina, precisam da permissão de um homem de sua família - normalmente o marido, o pai, ou o irmão - para estudar, ou para viajar, entre outras atividades.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.