Mundo

São Paulo, Rio e Brasília ficam na lanterna em ranking global de Smart Cities

Cidades europeias e da Ásia lideram em avaliação que considera inovações tecnológicas e opinião de moradores

São Paulo: cidade ficou em uma das últimas posições do ranking (Germano Lüders/Exame)

São Paulo: cidade ficou em uma das últimas posições do ranking (Germano Lüders/Exame)

Rafael Balago
Rafael Balago

Repórter de macroeconomia

Publicado em 8 de abril de 2024 às 19h01.

Última atualização em 8 de abril de 2024 às 19h11.

Zurique, na Suíça, é a cidade mais avançada na adoção de tecnologias de Smart Cities ("cidades inteligentes"), aponta ranking do Instituto de Gerenciamento do Desenvolvimento (IMD), divulgado nesta terça, 9.

O estudo IMD Smart Cities Index 2024 levou em conta o desempenho técnico em vários indicadores com respostas dos moradores. Na versão atual, não há nenhuma cidade das Américas no top 20. A primeira delas, Nova York, aparece na posição 35. Veja abaixo o top 20:

  1. Zurique
  2. Oslo
  3. Canberra
  4. Genebra
  5. Singapura
  6. Copenhague
  7. Lausanne
  8. Londres
  9. Helsinque
  10. Abu Dhabi
  11. Estocolmo
  12. Dubai
  13. Pequim
  14. Hamburgo
  15. Praga
  16. Taipei
  17. Seul
  18. Amsterdã
  19. Xangai
  20. Hong Kong

"No ano passado, muitas cidades dos EUA subiram, mas caíram em 2024. Neste ano, há eleições no horizonte e as pessoas se tornam mais críticas sobre as áreas que precisam de melhorias", disse Bruno Lanvin, presidente do Smart City Observatory, que ajudou a organizar o estudo.

O ranking é elaborado pelo IMD (Instituto de Gerenciamento do Desenvolvimento), que tem sede em Lausanne, na Suíça, que inclui o Smart City Observatory, em parceria com o WeGo (World Smart Sustainable Cities Organization), baseado em Seul.

O estudo também questionou os moradores sobre questões como o uso de transações sem dinheiro físico, se ficam confortáveis em usar reconhecimento facial e em ceder informações pessoais para melhorar o trânsito, entre outros temas.

As cidades brasileiras aparecem em posições baixas. Brasília, a melhor colocada, veio em 131º lugar. São Paulo ficou em 133º e o Rio de Janeiro em 140º. A lista tem ao todo 143 cidades. Ambas caíram duas ou três posições em relação ao ranking do ano passado.

Assim, Brasília ficou na categoria C, e Rio e São Paulo ficaram na categoria D, a mais baixa de uma escala que vai até AAA.

Os pesquisadores questionaram quais são as maiores preocupações dos moradores de cada cidade. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a segurança e os serviços de saúde foram mais citadas, em 1º e 2º lugar, respectivamente. Em Brasília, os serviços de saúde foram citados em 1º lugar, e a segurança veio em 2º.

Acompanhe tudo sobre:BrasíliaRio de Janeirosao-paulo

Mais de Mundo

Economia chinesa continua a se recuperar e melhorar, diz porta-voz do governo

Governo argentino suspende sites e redes sociais de rádio e TV públicas

China aumenta investimentos na Alemanha com foco em energias renováveis

China emitirá 1 trilhão de yuans em títulos especiais de longo prazo em 2024

Mais na Exame