Russia suspende fornecimento de gás para empresa holandesa GasTerra

a decisão foi feita depois de a companhia holandesa ter afirmado que não atenderia às exigências do presidente russo, Vladimir Putin, de pagar o combustível em rublos
Gás russo: A empresa holandesa afirmou que não atenderá as exigências de pagamento da Gazprom para não arriscar violar as sanções impostas pela União Europeia (AFP/AFP)
Gás russo: A empresa holandesa afirmou que não atenderá as exigências de pagamento da Gazprom para não arriscar violar as sanções impostas pela União Europeia (AFP/AFP)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 30/05/2022 às 15:10.

A estatal russa Gazprom declarou que irá interromper o fornecimento de gás à holandesa GasTerra a partir da terça-feira 31. De acordo com comunicado da GasTerra, a decisão foi feita depois de a companhia holandesa ter afirmado que não atenderia às exigências do presidente russo, Vladimir Putin, de pagar o combustível em rublos.

A empresa holandesa afirmou que não atenderá as exigências de pagamento da Gazprom para não arriscar violar as sanções impostas pela União Europeia, devido à guerra da Rússia na Ucrânia, além de haver muitos riscos financeiros e operacionais ligados à rota de pagamento. "Em particular, a abertura de contas em Moscou sob a lei russa e seu controle pelo regime russo representam um risco muito grande", afirma, em comunicado.

O corte de oferta pela Gazprom significa que entre agora e 1º de outubro, quanto o contrato se encerra, aproximadamente 2 bilhões de metros cúbicos de gás contratados não serão entregues.

A GasTerra que pertence ao governo dos Países Baixos (50%), à ExxonMobil (25%) e à Shell (25%) afirma que previu tal medida e comprou gás de outros fornecedores.

LEIA TAMBÉM:

Bolívia busca renegociar preço do gás que vende ao Brasil