Mundo
Acompanhe:

Rússia adia conversas sobre armas nucleares com EUA por 'diferenças irredutíveis'

O vice-ministro das Relações Exteriores, Sergei Ryabkov, disse que a decisão de adiar as negociações que deveriam começar na terça-feira no Cairo, Egito, foi tomada em nível político

 (ED JONES/Getty Images)

(ED JONES/Getty Images)

E
Estadão Conteúdo

29 de novembro de 2022, 16h05

Moscou adiou uma nova rodada de conversas sobre controle de armas nucleares com os Estados Unidos, marcada para esta semana, alegando "diferenças irredutíveis" na abordagem e tensões sobre a Ucrânia, afirmou nesta terça-feira, 29, um diplomata sênior da Rússia.

O vice-ministro das Relações Exteriores, Sergei Ryabkov, disse que a decisão de adiar as negociações que deveriam começar na terça-feira no Cairo, Egito, foi tomada em nível político. "Enfrentamos uma situação em que nossos colegas americanos não apenas demonstraram sua relutância em ouvir nossos sinais e considerar nossas prioridades, mas também agiram de maneira oposta", disse Ryabkov a repórteres em Moscou.

Assine a EXAME por menos de R$ 0,37/dia e acesse as notícias mais importantes do Brasil em tempo real.

Segundo o vice-ministro, os EUA queriam se concentrar apenas em retomar as inspeções sob o novo tratado Start e bloquearam o pedido de Moscou para discutir detalhes relacionados à contagem de armas sob o pacto de redução de armas estratégicas.

O Departamento de Estado dos EUA havia anunciado na última segunda-feira a decisão unilateral da Rússia em adiar as conversas de Cairo e que o país se comprometeu a propor novas datas. "Os Estados Unidos estão prontos para reagendar o mais cedo possível, pois a retomada das inspeções é uma prioridade para sustentar o tratado como um instrumento de estabilidade", comunicou o departamento.

LEIA TAMBÉM: