Rússia acusa países ocidentais de 'deturparem' cessar-fogo

"A Rússia lamenta que Kiev e os países ocidentais coloquem em dúvida a aplicação das disposições concretas do documento" e que foi apoiado por líderes europeus

A Rússia acusou neste sábado a Ucrânia e "vários países ocidentais, principalmente os Estados Unidos", de "deturparem" o cessar-fogo no leste da Ucrânia, que deve entrar em vigor às 22h GMT.

"O fato de autoridades ucranianas, bem como de alguns países ocidentais, principalmente os Estados Unidos, terem se mostrado solidárias à opinião dos nacionalistas radicais do Parlamento ucraniano e começado a deturpar o conteúdo dos acordos de Minsk gera grande preocupação", afirmou a chancelaria russa em um comunicado.

"A Rússia lamenta que Kiev e os países ocidentais coloquem em dúvida a aplicação das disposições concretas do documento", apoiado oficialmente pelos líderes russo, Vladimir Putin; francês, François Hollande; ucraniano, Petro Poroshenko; e da Alemanha, Angela Merkel.

"Os representantes das regiões rebeldes de Donetsk e Lugansk (leste) têm uma atitude responsável com seus compromissos, mas as declarações feitas pelos políticos de Kiev geram desconfiança", criticou Moscou.

Os combates continuavam ganhando força hoje nas cidades estratégicas ucranianas do leste separatista pró-Rússia.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.