Rússia acusa rebeldes por ataque químico na Síria

Declaração foi feita após os Estados Unidos culparem o governo de Bashar al-Assad pelo ataque que matou dezenas de pessoas

Moscou - O Ministério da Defesa da Rússia disse nesta quarta-feira que a contaminação de gás venenoso ocorrida na cidade síria de Khan Sheikhoun foi resultado de um vazamento de gás de um depósito de armas químicas dos rebeldes atingido por ataques aéreos do governo sírio.

Os Estados Unidos culparam o governo do presidente sírio, Bashar al-Assad, pelo ataque que matou dezenas de pessoas, segundo relatos.

"Ontem, das 11h30 às 12h30 do horário local, a aviação síria realizou um ataque a um grande depósito de munições dos terroristas e a uma concentração de equipamentos militares nos arredores do leste da cidade de Khan Sheikhoun", informou o porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konoshenkov, em um comunicado publicado no YouTube.

"No território do depósito havia oficinas que produziam munições de guerra química".

Ele disse que as munições químicas foram usadas pelos rebeldes em Aleppo no ano passado.

"Os sintomas de envenenamento das vítimas de Khan Sheikhoun exibidos em vídeos nas redes sociais são os mesmos do outono do ano anterior em Aleppo", disse Konoshenkov.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também