• AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
  • AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
Abra sua conta no BTG

Represa rompe no nordeste do Japão, arrastando casas

Não há informação sobre o número de atingidos pelo rompimento da represa na cidade de Sukagawa
Uma imagem aérea da TV japonesa mostra a destruição causada em Fukushima (AFP)
Uma imagem aérea da TV japonesa mostra a destruição causada em Fukushima (AFP)
Por Da RedaçãoPublicado em 11/03/2011 15:22 | Última atualização em 11/03/2011 15:22Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Tóquio - Uma represa rompeu na província de Fukushima, nordeste do Japão, e casas foram tragadas, informou a agência de notícias Kyodo neste sábado, depois do maior terremoto da história do país, que causou mortes e devastação.

O terremoto de 8,9 graus de magnitude - o sétimo maior já registrado - gerou uma onda gigante que pulverizou tudo no caminho na costa nordeste do Japão antes de aumentar o volume dos rios e lagos continentais.

O jornal Sankei Shimbun reportou que a represa de Fujinuma na cidade de Sukagawa, em Fukushima, colapsou, com casas sendo arrastadas, deixando pessoas desaparecidas.

De acordo com a agência Kyodo, mais de 1.000 pessoas morreram no terremoto seguido de tsunamis.

Na cidade de Sendai, nordeste do país, a polícia reportou ter encontrado de 200 a 300 corpos na costa.

O governo declarou estado de emergência nuclear, enquanto funcionários corriam para garantir a segurança de instalações nucleares importantes nas regiões afetadas.

Horas depois do terremoto, imagens da TV mostravam bolas laranjas de fogo rolando no céu noturno enquanto o fogo atingia um complexo petroquímico no Sendai.

Um incêndio de grandes proporções também atingia uma refinaria de petróleo em Iichihara, próximo a Tóquio.