Redes sociais manifestam apoio à Bélgica após atentados

As redes sociais não foram o único meio usado pelas pessoas, que também expressaram o repúdio em mensagens escritas no chão da praça da Bolsa de Bruxelas

Os usuários das redes sociais se mobilizaram nesta terça-feira para expressar solidariedade com os belgas após os atentados de Bruxelas nos quais 34 pessoas morreram e 136 ficaram feridas.

As hashtags #Brussels ("Bruxelas", em inglês), #PrayForBelgium ("Rezem pela Bélgica") e #JeSuisBruxelles ("Eu sou Bruxelas", em francês) se multiplicam pelo Twitter, onde a imagem mais repetida é a da bandeira francesa consolando a belga com o braço e com as datas dos atentados nas duas capitais - 13 de novembro e 22 de março -, obra do caricaturista francês Plantu.

Mas as redes sociais não foram o único meio de comunicação usado pelas pessoas, que também expressaram o repúdio aos atentados em mensagens escritas no chão da praça da Bolsa de Bruxelas.

A dois passos da emblemática Grand Place de Bruxelas, centenas de habitantes da capital belga se reuniram de forma espontânea para mostrar indignação pelos atentados com gizes coloridos que pedem paz, solidariedade e esperança.

Nas redes, as mensagens mais repetidas são "Be stronger" ("Sejam fortes", em inglês); "Pensées pour Bruxelles et toute a Belgique" ("Os melhores pensamentos para Bruxelas e Bélgica", em francês) e "Pray for our world" ("Rezem pelo nosso mundo", em inglês).

A maioria das mensagens postadas são acompanhadas pela bandeira belga, assim como pelas imagens de dor pelos atentados cometidos hoje no aeroporto de Zaventem e na estação de metrô de Maalbeek.

Outras duas imagens se multiplicam nas redes, as de dois dos personagens belgas mais conhecidos no mundo todo. Uma delas é Tintín, o repórter criado por Hergé, que chora acompanhado de seu inseparável cachorro Milou. A outra é Manneken Pis, a pequena estátua que se tornou local de peregrinação para todo turista que passa por Bruxelas e que desta vez urina sobre um kalashnikov.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.