Mundo
Acompanhe:

Radialista Alex Jones é condenado a pagar US$ 1 bi por negar tiroteio em escola dos EUA

Americano divulgou fake news de que massacre que deixou 20 crianças mortas havia sido "uma montagem" de defensores do controle de armas

Alex Jones: radialista é condenado a pagar US$ 1 bilhão por espalhar mentiras sobre tiroteio em escola Sandy Hook (Lucas Jackson/Reuters)

Alex Jones: radialista é condenado a pagar US$ 1 bilhão por espalhar mentiras sobre tiroteio em escola Sandy Hook (Lucas Jackson/Reuters)

A
AFP

13 de outubro de 2022, 07h34

Um júri do estado americano de Connecticut condenou nesta quarta-feira o radialista Alex Jones a pagar quase US$ 1 bilhão de indenização por ter afirmado que o massacre ocorrido na escola primária de Sandy Hook, em 2012, havia sido uma farsa.

Após três dias de deliberações, o júri determinou o pagamento de US$ 965 milhões a parentes de oito vítimas de Sandy Hook e a um agente do FBI que abriu o processo de difamação contra Jones.

O que aconteceu?

Fundador do site InfoWars e apresentador de um programa de rádio popular, Jones foi declarado responsável em vários processos por difamação movidos pelos pais das vítimas do tiroteio de Newtown, Connecticut, que deixou 20 crianças e seis professores mortos.

Jones, 48, afirmou durante anos em seu programa que o tiroteio na escola havia sido "uma montagem" de defensores do controle de armas, e que os pais das vítimas eram atores, mas reconheceu posteriormente que o caso havia sido "100% real".

Um júri do Texas ordenou no mês passado que Jones pagasse quase US$ 50 milhões a Neil Heslin e Scarlett Lewis, cujo filho de 6 anos foi morto pelo atirador de 20 anos responsável pelo massacre na escola.

Falência

O InfoWars declarou falência em abril, assim como outra empresa de Jones, a Free Speech Systems, o fez recentemente.

Jones apareceu em uma transmissão ao vivo no Infowars durante a leitura do veredito no tribunal, e anunciou que planeja recorrer da decisão. Ele pediu a seus seguidores que visitem o site e comprem seus produtos.

Chris Mattei, advogado das famílias, saudou a decisão do júri. "Acreditamos que é histórico e faremos cumprir esse veredito", afirmou. "E se você faz parte da audiência de Alex Jones e pensa em dar dinheiro a ele, quero que saiba que, segundo o veredito de hoje, essa não é uma aposta muito boa."

"Tudo o que Alex Jones faz é tirar de você, explorá-lo, mentir para você, alimentar seus medos, ansiedades e desconfiança. Bom, isso acaba hoje, graças à coragem dessas famílias", acrescentou o advogado.

Apoiador do ex-presidente Donald Trump, Jones também é investigado pelo ataque de 6 de janeiro ao Capitólio. O ex-presidente participou diversas vezes do programa de rádio de Jones durante a campanha eleitoral de 2016, e o fundador do InfoWars estava em Washington quando apoiadores de Trump invadiram o Congresso americano.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.