Queda de edifício deixa 6 mortos e 13 feridos na Turquia

Três corpos foram encontrados nesta quinta-feira após o acidente no prédio que abrigava 43 pessoas em Istambul
O prédio de cinco andares construído em 1992 desabou nesta quarta-feira (Isa Terli/Anadolu Agency/Getty Images)
O prédio de cinco andares construído em 1992 desabou nesta quarta-feira (Isa Terli/Anadolu Agency/Getty Images)
E
EFEPublicado em 07/02/2019 às 15:47.

Istambul — O número de mortos no desabamento ontem de um edifício em Istambul subiu nesta quinta-feira para seis e o de feridos para 13, informou o governador da cidade, Ali Yerlikaya.

"Encontramos outros três corpos. O número de mortos subiu para seis. O número de feridos é de 13. Visitamos os feridos; três estão em terapia intensiva, e dois deles estão evoluindo bem", disse Yerlikaya emissora de televisão "NTV".

O ministro de Urbanismo da Turquia, Murat Kurum, tinha afirmado horas antes que várias pessoas continuavam sob os escombros do edifício de oito andares localizado no bairro de Kartal.

"Temos a informação de que ainda há pessoas (sob os escombros). Não seria correto dar um número exato agora. Estamos tentando manter todos vivos. Os trabalhos de resgate continuam", declarou Kurum aos veículos de imprensa no hospital onde os resgatados estão sendo atendidos.

"Nossos colegas (das equipes de salvamento) nos informam que é possível escutar vozes do fundo (dos escombros). Queremos aprofundar o trabalho nestas áreas. Chegaremos a várias pessoas antes de anoitecer", acrescentou.

Entre as pessoas resgatadas hoje há uma menina de cinco anos, que se encontra em bom estado, afirmou a imprensa local.

Segundo as autoridades turcas, o edifício - com 14 unidades e 43 moradores no total, conforme o registro municipal - foi construído em 1992 com cinco andares, mas depois foram acrescentados outros três pisos acima de forma ilegal.

Além disso, no porão do imóvel funcionava uma oficina têxtil, sem licença, com mais de 20 funcionários, que não estavam no local no momento do acidente.

Enquanto os trabalhos de resgate continuam, as autoridades evacuaram outros sete edifícios da região, após detectar riscos de desabamento em suas estruturas.