Protestos de grupos islâmicos em Bangladesh deixam ao menos 10 feridos

Cinco pessoas morreram na sexta-feira e seis faleceram no sábado, quando a polícia abriu fogo contra os manifestantes em várias cidades do país
 (AFP/AFP)
(AFP/AFP)
A
AFP

Publicado em 28/03/2021 às 09:26.

Última atualização em 28/03/2021 às 09:28.

Dez pessoas ficaram feridas neste domingo em Bangladesh em confrontos entre a polícia e manifestantes islamitas, segundo a imprensa local, que protestavam contra a visita do primeiro-ministro indiano Narendra Modi ao país.

Cinco pessoas morreram na sexta-feira e seis faleceram no sábado, quando a polícia abriu fogo contra os manifestantes em várias cidades do país.
A visita do nacionalista indiano Modi, que chegou na sexta-feira em Dacca, foi recebida com protestos. Ele é acusado de incitar a violência antimuçulmana na Índia que provocou mil mortes no estado de Gujarat em 2002, quando ela era o governador da região.

Os manifestantes são em sua maioria membros do grupo radical islamita Hefazat-e-Islam, que convocou os protestos em todo o país.
Bangladesh celebra o aniversário de 50 anos de sua independência.

O governo destaca os êxitos econômicos do país, ofuscados, segundo os grupos de defesa dos direitos humanos, pelas violações dos direitos.