Promotoria chilena abre investigação contra 14 policiais por tortura

Em um dos casos, dois agentes da área de classe média baixa de La Florida teriam espancado um jovem que estava algemado

O procurador Manuel Guerra vai investigar 14 policiais suspeitos de torturarem manifestantes durante as três semanas de protestos no Chile. Um dos casos tem relação com as ações de 12 policiais em Nunoa, subúrbio de Santiago, em que manifestantes desafiaram um toque de recolher.

O segundo caso é de dois agentes da área de classe média baixa de La Florida que foram acusados de espancar um jovem que estava algemado.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.