Primeira-ministra britânica congela preços da energia dois dias depois de chegar ao poder

O congelamento dos preços representará uma economia de cerca de 1.000 libras (1.150 dólares) por ano para uma família média
Liz Truss: primera-ministra britânica congela preços da energia dois dias depois de chegar ao poder (AFP/AFP Photo)
Liz Truss: primera-ministra britânica congela preços da energia dois dias depois de chegar ao poder (AFP/AFP Photo)
A
AFPPublicado em 08/09/2022 às 10:27.

A nova primeira-ministra britânica, Liz Truss, anunciou nesta quinta-feira, 8, suas medidas contra a crise energética, que incluem congelamento de preços por dois anos para as famílias, o fim de uma moratória sobre fraturas hidráulicas e reexaminar os objetivos climáticos do Reino Unido.

O congelamento dos preços representará uma economia de cerca de 1.000 libras (1.150 dólares) por ano para uma família média, em comparação com o aumento de 80% no teto tarifário previsto para 1º de outubro, disse Truss no Parlamento dois dias após sua nomeação na substituição de Boris Johnson.

Empresas e instituições como escolas e hospitais receberão "um auxílio equivalente por seis meses", disse ela perante alguns deputados, que a interromperam diversas vezes durante o discurso.

"É hora de sermos ousados. Enfrentamos uma crise energética (...) e essas intervenções terão um custo", alertou, no entanto, depois de ter se esquivado no dia anterior das perguntas da oposição sobre como ela pensa em financiar políticas que devem aumentar a já muito alta dívida pública britânica.

O governo pagará às empresas de energia a diferença de preço, respondeu Truss, sem fornecer um número de quanto o Tesouro Público pode custar, aguardando seu novo ministro das Finanças, Kwasi Kwarteng, apresentar um orçamento este mês.

LEIA TAMBÉM: Liz Truss diz ter plano ousado para a economia crescer no Reino Unido

Trajetória para neutralidade do carbono

Truss, uma ex-executiva da gigante do petróleo Shell, que durante sua campanha para se tornar a nova líder do Partido Conservador defendeu políticas ultraliberais, se declarou fortemente contra a aplicação de mais impostos às empresas de energia para ajudar as famílias.

As medidas anunciadas na quarta-feira também incluem suprimir temporariamente os impostos energéticos destinados a financiar a transição para a neutralidade de carbono, que o Reino Unido prometeu alcançar em 2050 com uma trajetória que Truss afirmou querer reexaminar.

Garantindo estar "totalmente comprometida" com a ideia de atingir zero emissões líquidas do CO2 nessa data, a nova primeira-ministra explicou que quer garantir que isso não envolva um ônus excessivo para empresas e consumidores.

Truss não especificou quanto custará o pacote total, que vários veículos da imprensa britânica estimam em 150 bilhões de libras.

Esse número é mais do que o dobro dos 70 bilhões de libras que foram gastos para pagar os salários dos funcionários que ficaram sem trabalho durante os confinamentos da pandemia.

LEIA TAMBÉM: 'O Reino Unido deve dar as boas-vindas às criptomoedas', diz Liz Truss, nova primeira-ministra

Mais extração de hidrocarbonetos

A chefe de Governo e o novo ministro das Finanças garantiram que, apesar de seu custo, a política terá "benefícios substanciais" para uma economia britânica à beira da recessão, com uma inflação já superior a 10% e que deve atingir 14% no final do ano.

Truss e Kwarteng disseram em comunicado que as novas medidas reduzirão a inflação entre quatro e cinco pontos percentuais.

A primeira-ministra também anunciou um aumento nas licenças para a extração de petróleo e gás no Mar do Norte e o fim de uma moratória sobre fraturamento hidráulico, um método controverso de extração de combustível fóssil que até agora era proibido no Reino Unido.

A construção de usinas nucleares e a produção de energia renovável também serão promovidas.

"Décadas de pensamentos de curto prazo em questões de energia" e a incapacidade de garantir seu fornecimento tornaram o Reino Unido, que depende em grande parte da importação de gás para cobrir suas necessidades de energia, vulnerável a crises de preços, Truss denunciou.

LEIA TAMBÉM:

Veja Também

CTG Brasil protocola prospecto para fazer IPO
seloMercados
Há uma semana • 2 min de leitura

CTG Brasil protocola prospecto para fazer IPO

Fim do mistério: Vibra define novo CEO
seloMercados
Há uma semana • 1 min de leitura

Fim do mistério: Vibra define novo CEO