Presidente do Paraguai contrai dengue em meio a surto no país

Diagnóstico do presidente ressalta a potencial gravidade do surto da doença no Paraguai

Assunção — Um surto de dengue que tem afetado milhares de paraguaios nas últimas semanas chegou ao palácio presidencial, com a confirmação de que o presidente do país, Mario Abdo, está com a doença.

O ministro da Saúde, Julio Mazzoleni, disse nesta quarta-feira que o presidente de 48 anos ficou doente durante uma viagem ao leste do Paraguai e retornou à capital, Assunção, onde o diagnóstico foi confirmado. Ele recebeu orientação para descansar.

“O resultado do exame de sangue confirma efetivamente que o presidente tem dengue”, disse Mazzoleni em entrevista coletiva.

“Ele cumprirá sua agenda em Mburuvicha Roga (a residência presidencial) com algumas restrições”, afirmou ele, acrescentando que o presidente está em “boas condições gerais”.

O diagnóstico ressalta a potencial gravidade do surto da doença no Paraguai, que tem a segunda maior incidência de dengue na América do Sul, atrás do Brasil. Um surto grave em 2013 deixou 250 mortos no país.

A Organização Mundial da Saúde diz que a incidência de dengue, que causa febre alta e dor nas articulações, vem crescendo rapidamente nas últimas décadas. Não existe tratamento específico, mas a detecção e cuidados precoces reduzem os riscos associados à doença.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.