Netanyahu não se impressiona com fim de programa iraniano

Primeiro-ministro disse que "não estava impressionado" com notícias de que o Irã parou de expandir a sua capacidade de enriquecimento de urânio

Jerusalém - O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse nesta quinta-feira que "não estava impressionado" com notícias de que o Irã parou de expandir a sua capacidade de enriquecimento de urânio nos últimos três meses.

Um relatório de inspeção da Organização das Nações Unidas (ONU) mostrou nesta quinta-feira que o Irã praticamente interrompeu a rápida expansão de sua capacidade de enriquecimento de urânio desde que Hassan Rouhani tornou-se presidente.

"Não estou impressionado com os relatos que ouvimos de que o Irã não ampliou suas instalações nucleares e a razão para isso é que eles não precisam. Eles têm instalações suficientes, centrífugas suficientes, para desenvolver e completar o material físsil que está no núcleo de uma bomba atômica", disse Netanyahu.

Mais cedo nesta quinta-feira, o relatório trimestral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) mostrou essa suspensão drástica no ritmo da capacidade de enriquecimento, mas que o estoque de urânio enriquecido a um nível mais elevado cresceu 5 por cento, para 196 quilos, desde agosto.

No entanto, o estoque ainda estava abaixo dos 250 quilos necessários para a construção de uma bomba se o urânio for ainda mais refinado para o nível utilizado em armas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também