A página inicial está de cara nova Experimentar close button

População de Gaza festeja trégua como vitória palestina

Milhares de pessoas saíram às ruas das principais cidades em meio aos disparos para o ar após oito dias de bombardeio aéreo israelense

Gaza - Com tiros para o alto e gritos de vitória, a população da Faixa de Gaza saudou na noite desta quarta-feira a entrada em vigor da trégua entre Israel e o movimento palestino Hamas, após oito dias de bombardeio aéreo israelense.

Ao canto de "Alá é grande, a resistência venceu", milhares de pessoas saíram às ruas das principais cidades da Faixa de Gaza, sob o som dos alto-falantes das mesquitas e em meio aos disparos para o ar, constatou a AFP.

Muitos palestinos, especialmente os jovens, desfilaram a bordo de automóveis pela principal avenida da Cidade de Gaza, onde há uma semana Israel assassinou o chefe militar do Hamas, Ahmed Jabari, marcando o início da ofensiva contra o território palestino.

Os combatentes das Brigadas Ezedin Al Qasam, braço armado do Hamas, eram tratados como heróis nas celebrações.

"Há pouco tempo, disparávamos foguetes contra o ocupante e suas cidades, mas agora atiramos para manifestar nossa alegria", disse um dos "combatentes", que se apresentou como Abu Abdullah. "Israel não pode ignorar a trégua porque qualquer violação provocará uma reação imediata".

"Estou muito feliz com a trégua", revelou May Abu Watfa, uma mulher palestina. "Não saía de casa desde o início da ofensiva. Agora me sinto libre".

Um grupo de 300 pessoas se reuniu diante do principal hospital de Gaza, o Al Chifa, agitando bandeiras palestinas e egípcias.

As ruas da Faixa de Gaza estavam desertas antes da entrada em vigor da trégua, com a população temendo os constantes ataques da aviação israelense.

Em um comunicado, o chefe de governo do Hamas, Ismail Haniyeh, se disse "satisfeito com o acordo, orgulhoso do nosso povo por sua resistência e agradecido ao Egito por seu papel".

Israel e Hamas acertaram um acordo de cessar-fogo que entrou em vigor na noite desta quarta-feira, após esforços diplomáticos realizados por Egito e Estados Unidos.

Ao menos 155 palestinos morreram em uma semana de bombardeio aéreo de Israel contra a Faixa de Gaza, enquanto cinco israelenses faleceram vítimas de foguetes disparados por grupos armados contra o território hebreu

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também