Policial morre após ser baleado em protesto na Venezuela

O policial, de 38 anos, morreu em um hospital após levar um tiro durante uma manifestação na cidade de La Pradera

Um policial morreu nesta quinta-feira após ser baleado no dia anterior em uma manifestação na Venezuela, elevando a 33 o número de mortos em pouco mais de um mês de protestos contra o presidente Nicolás Maduro, de acordo com o Ministério Público.

O policial, de 38 anos, morreu em um hospital após levar um tiro durante uma manifestação na cidade de La Pradera, no estado de Carabobo, cerca de 160 km a oeste de Caracas, de acordo com o relatório do Ministério Público.

Na quarta, foram registrados distúrbios violentos em Caracas depois que uma marcha de milhares de opositores foi dispersada pelas forças de segurança.

Um manifestante foi morto e 18.300 pessoas ficaram feridas, de acordo com balanços preliminares.

Em Carabobo incidentes violentos também foram relatados com saques à noite a alguns comércios e queima de barricadas em Valência - sua capital - e outras localidades.

Nesta quinta-feira, os estudantes universitários se mobilizam em meio a temores de novos episódios de violência.

Os estudantes realizam passeatas e assembleias a partir de diferentes centros educativos, para rejeitar uma Assembleia Nacional Constituinte convocada por Maduro e exigir sua saída.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.