Polícia amplia investigação sobre 39 mortos em caminhão ao Vietnã

Inicialmente, as autoridades divulgaram que os mortos eram de origem chinesa, mas agora acredita-se que parte das vítimas pode ter vindo do Vietnã
Mortes: 39 corpos foram encontrados em caminhão frigorífico na cidade de Essex, no Reino Unido, na quarta (ITV London/Reprodução)
Mortes: 39 corpos foram encontrados em caminhão frigorífico na cidade de Essex, no Reino Unido, na quarta (ITV London/Reprodução)
E
EFE

Publicado em 26/10/2019 às 14:42.

Última atualização em 26/10/2019 às 14:48.

Londres - A Polícia do Reino Unido investiga na comunidade vietnamita uma possível relação com os 39 corpos encontrados dentro de um caminhão frigorífico em Essex, na Inglaterra. Segundo o inspetor Martin Pasmore, o envolvimento de pessoas de outras nacionalidades também não está descartado.

Durante breve entrevista coletiva concedida na cidade de Grays, neste sábado (26), o chefe da polícia de Essex explicou que todos os corpos localizados foram encaminhados para o hospital de Broomsfield, em Chelmsford, onde estão sendo submetidos a autópsia.

Pasmore se reuniu com na manhã deste sábado com o embaixador do Vietnã no Reino Unido. Na entrevista coletiva, no entanto, o inspetor afirmou que não haverá especulação sobre as nacionalidades dos mortos, depois que foi divulgado que seriam de "origem chinesa".

As autoridades locais apontaram, em seguida, que ainda estava em curso a investigação sobre a origem deles, com a possibilidade de que fossem investigados.

 

"Embora não possamos especular neste momento, está claro para todo mundo que estamos muito em contato com a população vietnamita, tanto com as comunidades que estão aqui, como com as do exterior", explicou o chefe de polícia.

Pasmore admitiu que o principal objetivo das investigação é estabelecer se houve um complô mais amplo por trás das mortes. O inspetor ainda falou sobre o processo de identificação das vítimas, destacando o uso de fotografias, impressões digitais, tatuagens, marcas ou possíveis cicatrizes.

A polícia da Irlanda anunciou a prisão de um homem de nacionalidade norte-irlandesa, que era procurado pelas autoridades de Essex, o que aumentou para cinco o número de detidos por suposto envolvimento com o caso. Os agentes estudam possíveis vínculos com máfias de tráfico de pessoas.