Petrobras diz que pode ser responsabilizada por danos do vazamento da Chevron

Em relatório enviado à Comissão de Valores Mobiliários americana, estatal avisa que pode ter que pagar até 30% da multa aplicada à Chevron pelo vazamento no campo de Frade

São Paulo - A Petrobras informou que pode ser responsabilizada por parte dos danos causados pelo vazamento de petróleo no Campo de Frade ocorrido em novembro passado durante operações da petroleira americana Chevron, na Bacia de Campos, litoral do Rio de Janeiro.

Em relatório enviado nesta segunda-feira à Comissão de Valores Mobiliários americana (SEC, na sigla em inglês), a empresa avisa aos acionistas que pode ter que pagar até 30% da multa a ser aplicada à Chevron pelos prejuízos ambientais e sociais na região. O percentual diz respeito à fatia de participação da brasileira no consórcio com a petrolífera americana, que detém 51,7% da sociedade. Os 18,3% restantes são de uma joint-venture formada por Inpex, Sojitz e Jogmec.

Até agora, apenas a Chevron e sua contratada Transocean respondem criminalmente pelo vazamento. Embora não seja parte deste processo, como membro do consórcio Frade, a Petrobras também destaca no relatório que poderá ser contratualmente responsável por parte das perdas de contingências geradas pelo derramamento de óleo.

Em março, o Minsitério Público Federal moveu uma ação civil pública contra a Chevron, sua filial no Brasil e a Transocean, pedindo indenização de R$ 20 bilhões pelos danos ambientais e sociais causados pelo vazamento. Sobre essa indenização, a estatal ressalva, ainda no documento enviado à SEC, que "o valor atribuído é irrazoável e desproporcionalmente elevado em relação à extensão dos danos causados pelo derramento de óleo".

* Matéria atualizada às 23h30 de 02/04

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também