Mundo

Pelo menos 9 soldados sírios morrem em atentado do Estado Islâmico

Um carro-bomba explodiu na província de Homs, um dia após o governo Assad anunciar a retomada do controle de Damasco

Exército sírio: entre os mortos há sírios e combatentes estrangeiros e os feridos estão em estado grave, diz ONG (Khalil Ashawi/Reuters)

Exército sírio: entre os mortos há sírios e combatentes estrangeiros e os feridos estão em estado grave, diz ONG (Khalil Ashawi/Reuters)

E

EFE

Publicado em 22 de maio de 2018 às 12h01.

Cairo - Pelo menos nove soldados leais ao presidente sírio, Bashar al Assad, morreram nesta terça-feira em um atentado com carro-bomba feito pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no leste do país, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Entre os falecidos há sírios e combatentes estrangeiros, segundo a ONG, que não descartou que o número de vítimas possa aumentar porque vários feridos estão em estado grave. A explosão aconteceu na região da Represa Owayrid, a poucos quilômetros da cidade de Palmira, em uma zona desértica da área rural de província de Homs.

O atentado aconteceu um dia depois de as forças leais à Assad recuperarem o controle total de Damasco e arredores, depois de implantar um acordo - não reconhecido pelo governo sírio - para levar combatentes do EI para o leste da Síria. Segundo o Observatório, cerca de 1.600 pessoas, incluindo combatentes e familiares, foram evacuados nos últimos dias de uma região que controlavam no sul da capital.

Acompanhe tudo sobre:Bashar al-AssadEstado IslâmicoGuerra na SíriaMortesSíria

Mais de Mundo

Eleições EUA: Biden diz que consideraria desistir de eleição se 'alguma condição médica' o obrigasse

Charles III anuncia agenda trabalhista que prioriza infraestrutura e energia limpa

Ex-assessor de Trump deixa a prisão e segue direto para convenção do Partido Republicano

1ª cápsula de suicídio assistido pode ser usada neste ano, na Suíça; saiba mais sobre o processo

Mais na Exame