Pelo menos 5.000 pessoas desapareceram depois de terremoto na Indonésia

Terremoto e tsunami que sacudiram há nove dias a ilha de Célebes, onde o balanço de mortos devido ao desastre aumentou para 1.763
Estragos causados por terremoto na Indonésia: estimativa de desaparecidos corresponde ao bairro de Petobo (Jorge Silva/Reuters)
Estragos causados por terremoto na Indonésia: estimativa de desaparecidos corresponde ao bairro de Petobo (Jorge Silva/Reuters)
E
EFEPublicado em 07/10/2018 às 17:47.

Palu (Indonésia) - Pelo menos 5.000 pessoas estão desaparecidas na Indonésia depois do terremoto e tsunami que sacudiram há nove dias a ilha de Célebes, onde o balanço de mortos devido ao desastre aumentou para 1.763, informaram hoje fontes oficiais.

O porta-voz da agência de Prevenção de Desastres (BNPB), Sutopo Purwo Nugroho, disse que a estimativa de desaparecidos corresponde ao bairro de Petobo, em Palu, capital provincial, onde cerca de 2.050 casas foram engolidas por terra e destroços.

"Com base nos relatórios que temos em Petobo há cerca de 5.000 pessoas desaparecidas em Petobo", disse Suopto em entrevista coletiva.

Petobo sofreu uma liquefação do solo, fenômeno que ocorre quando um forte tremor sacode um solo de terra pouca sólida e com grandes bolsas de água, o que provoca o afundamento do terreno e libera uma grande quantidade de barro que arrasta os prédios.

Até hoje as autoridades indonésias falavam que o número de desaparecidos era de poucas centenas, apesar de várias organizações que trabalham na região afetada terem alertado nos últimos dias que poderia haver mais de mil desaparecidos em Petobo e Balaroa, outro bairro de Palu.

Sutopo disse que em Palu, principal cidade e centro econômico da região, se concentra a maior parte das vítimas do terremoto com um total de 1.519.

O porta-voz também falou que 2.632 é o número de feridos por causa do desastre, que deixou cerca de 62 mil pessoas desalojadas, e que estão em 147 abrigos temporários. EFE