Pedidos semanais de seguro-desemprego nos EUA atingem recorde desde novembro

O número supera os 240.000 pedidos previstos pelos economistas
Desemprego EUA: entre 10 e 16 de julho, 251.000 pessoas solicitaram este auxílio (PATRICK T. FALLON/Getty Images)
Desemprego EUA: entre 10 e 16 de julho, 251.000 pessoas solicitaram este auxílio (PATRICK T. FALLON/Getty Images)
A
AFPPublicado em 21/07/2022 às 13:29.

Os pedidos semanais de seguro-desemprego voltaram a subir no Estados Unidos, na semana passada, atingindo seu maior nível desde novembro, apesar das dificuldades persistentes dos empregadores para encontrar mão de obra.

Entre 10 e 16 de julho, 251.000 pessoas solicitaram este auxílio, 7.000 a mais do que na semana anterior, conforme dados do Departamento do Trabalho divulgados nesta quinta-feira (21).

O número supera os 240.000 pedidos previstos pelos economistas.

No total, em torno de 1,4 milhão de pessoas receberam algum tipo de ajuda por desemprego na semana de 3 a 9 de julho, 51.000 pessoas a mais do que na semana anterior.

Este aumento não é "significativo", destacou Ian Shepherdson, da Pantheon Macroeconomics.

Segundo ele, os números são "enganosos", devido aos fechamentos anuais das linhas de produção dos fabricantes de automóveis. "Isso gera problemas para o ajuste sazonal (dos dados), pois o tempo e a duração desses fechamentos variam a cada ano", explicou.

Veja também:

Comitê que investiga ataque ao Capitólio dos EUA detalha atuação de Trump

Primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, renuncia