Papa pede que mundo reaja à perseguição contra cristãos

Papa instou a comunidade internacional a "não assistir muda e inerte um crime inaceitável que constitui uma preocupante violação dos direitos humanos"

Cidade do Vaticano – O papa Francisco pediu nesta segunda-feira para a comunidade internacional “não assistir muda e inerte” o “inaceitável crime” da perseguição dos cristãos em várias partes do mundo.

Após a reza do Regina Coeli, na sacada do palácio pontifício, na praça de São Pedro, no Vaticano, Francisco lembrou os “perseguidos, exilados, assassinados e decapitados apenas pelo fato de serem cristãos”.

O papa instou a comunidade internacional a “não assistir muda e inerte um crime inaceitável que constitui uma preocupante violação dos direitos humanos mais elementares”.

“Desejo que a comunidade internacional não desvie o olhar para outra parte”, acrescentou.

O papa argentino fez o pedido após saudar uma delegação do Movimento “Shalom”, que se encontrava na praça ao concluir uma peregrinação para sensibilizar a opinião pública sobre as perseguições que os cristãos estão sofrendo no mundo.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.