Papa Francisco pede calma no Equador

O Papa Francisco pediu neste domingo (26) calma a todas as partes diante dos sangrentos protestos indígenas registrados no Equador
Papa: "Encorajo todas as partes a abandonar a violência e as posições extremas. Somente através do diálogo pode ser encontrada a paz social, espero em breve" (Guglielmo Mangiapane/Reuters)
Papa: "Encorajo todas as partes a abandonar a violência e as posições extremas. Somente através do diálogo pode ser encontrada a paz social, espero em breve" (Guglielmo Mangiapane/Reuters)
A
AFPPublicado em 26/06/2022 às 09:23.

O Papa Francisco pediu neste domingo (26) calma a todas as partes diante dos sangrentos protestos indígenas registrados no Equador. "Acompanho com preocupação o que está acontecendo no Equador", disse o papa argentino após a oração semanal do Angelus no Vaticano.

"Encorajo todas as partes a abandonar a violência e as posições extremas. Somente através do diálogo pode ser encontrada a paz social, espero em breve", acrescentou.

O pontífice de 85 anos exortou em particular “a prestar atenção às populações marginalizadas e mais pobres, mas sempre respeitando os direitos de todos e as instituições do país”.

O Congresso equatoriano deve debater neste domingo a demissão do presidente de direita Guillermo Lasso depois de deliberar por quase oito horas no sábado sobre sua responsabilidade na "comoção interna", que deixou treze dias de sangrentos protestos indígenas.