Papa faz prece em Mossul, no Iraque, em meio a escombros da guerra; veja vídeos

Cidade foi devastada pela guerra contra o grupo terrorista entre 2016 e 2017; Papa reza em local rodeado por escombros e diz que a esperança vence o medo

Um dos momentos mais aguardados da peregrinação do Papa pelo Iraque, país que foi devastado pela guerra e o terrorismo especialmente nos últimos 18 anos, era a visita à cidades de Mossul, invadida pelo Estado Islâmico em 2014 e libertada em 2017, depois de uma intensa batalha. Muçulmanos, cristãos e pessoas de outras religiões chegaram em peso à cidade neste final de semana. Logo cedo, muitos já estavam na rua.

O mundo está mais complexo, mas dá para começar com o básico. Veja como, no Manual do Investidor

O Papa chegou a Mossul por volta das 9h30 -- seu comboio dirigiu-se à parte antiga da cidade, da Idade Média, que foi destruída durante a guerra pela libertação do Estado Islâmico. A batalha, que deixou 40 mil mortos, é considerada o pior conflito armado em centros urbanos desde a Segunda Gurra Mundial.

O destino final de Francisco, que está com 84 anos, foi a Praça da Igreja, coração cristão da cidade antiga. O Papa foi recebido com grande alegria pelos moradores. "Foi o melhor dia dos últimos anos, estou sem palavras", diz o fotógrafo muçulmano Ali Al-Baroodi, de Mossul. "Foi uma reunião de família, com irquanos de diferentes origens e religiões que vieram à cidade para a visita do Papa. Essa é a essência do país, em que todos são bem-vindos".

O pontífice foi recebido em um clima de alegria, com cantos e homenagens. Ao redor, na Praça da Igreja,  buracos de bala, paredes destruídas por morteiros e escombros lembravam os horrores da guerra. Antes da invasão do Estado Islâmico, essa parte da cidade abrigava igrejas centenárias e ruas em que, por séculos, muçulmanos conviveram com cristãos e judeus.

Em um pequeno palco com uma cruz de madeira simples e uma poltrona branca, o pontifície fez uma prece pelo amor, o respeito e a aceitação do próximo. O Papa também rezou pelas vítimas do terrorismo e da guerra, assim como por seus algozes.

"A fraternidade é mais forte que o fratícidio, a esperança é mais forte que a morte, a paz é mais forte do que a guerra", disse o Papa em seu pronunciamento. "Senhor, confiamo-vos as pessoas cuja vida terrena foi abrevida pelas mãos violentas de seus irmãos e imploramos também, para quantos fizeram mal, que se arrependam, tocados pelo poder de sua misericórdia".

Em Mossul e pelo Iraque afora, várias pessoas choraram de emoção pela visita do Papa e sua palavras. Francisco foi um dos primeiros ocidentais a visitar Mossul, que foi declarada "capital" do Estado Islâmico em 2014 pelo grupo terrorista. Durante a cerimônia realizada na cidade, o Papa lembrou também a importância histórica e religiosa do local.

"Foi muito emocionante", diz a advogada iraquiana Zinah Mohammed. "Ver o Papa no meio das ruínas de Mossul me deixou arrepiada. Estamos sendo finalmente vistos pelo mundo, o que me deixa muito feliz e me faz sentir menos uma cidadã de segunda classe".

Um dos primeiros impérios do mundo, o Assírio, nasceu ali, há quase 3 mil anos. No século 7º a.C, o rei Assurbanipal criou a primeira biblioteca da história, com centenas de livros escritos em tabuletas de argila. Perto da entrada da cidade, uma mesquita, construída sobre uma antiga igreja, homenageia o profeta Jonas, que, segundo a Bíblia, teria sido despejado pela baleia na região.

"A planície de Nínive, onde fica Mossul, tem uma rica história, assim como o restante do Iraque, que fica na antiga Mesopotâmia, berço da civilização", diz o historiador Omar Mohammed.

Ur, ao sul, é considerado o local de nascimento do profeta Abrãao, patriarca das religiões monoteístas -- o Papa promoveu uma cerimônia interreligosa no local neste sábado, dia 6. Ainda neste domingo, Francisco vai para Erbil, a menos de cem quilômetros de Mossul, no norte do Iraque onde deve rezar uma missa em um estádio. Nesta segunda, dia 8, ele embarca para Roma. Foi a primeira viagem de um pontífice ao Iraque.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.